APLICAÇÃO DO ÁCIDO ABSCÍSICO EM ‘RUBI’: ÉPOCAS DE APLICAÇÃO DE S-ABA EM FUNÇÃO DO TEOR DE SÓLIDOS SOLÚVEIS EM UVAS ‘RUBI’

Publicado em 14/09/2020 - ISBN: 978-65-88243-28-2

Título do Trabalho
APLICAÇÃO DO ÁCIDO ABSCÍSICO EM ‘RUBI’: ÉPOCAS DE APLICAÇÃO DE S-ABA EM FUNÇÃO DO TEOR DE SÓLIDOS SOLÚVEIS EM UVAS ‘RUBI’
Autores
  • Luana Tainá Machado Ribeiro
  • Maíra Tiaki Higuchi
  • Sergio Ruffo Roberto
Modalidade
Resumo Simples
Área temática
Fitotecnia
Data de Publicação
14/09/2020
País da Publicação
Brasil
Idioma da Publicação
Português
Página do Trabalho
https://www.even3.com.br/anais/divciagro2020/266711-aplicacao-do-acido-abscisico-em-rubi--epocas-de-aplicacao-de-s-aba-em-funcao-do-teor-de-solidos-soluveis-em-uva
ISBN
978-65-88243-28-2
Palavras-Chave
Vitis vinífera L.; Antocianinas; Regulador vegetal; Verasion.
Resumo
A uva fina de mesa ‘Rubi’ apresenta desuniformidade e carência de cor quando cultivada em clima subtropical, visto que a cor é um atributo importante na hora da compra pelo consumidor, uma das alternativas é a aplicação exógena de ácido abscísico (S-ABA), sendo que o acúmulo de antocianinas na casca das bagas é controlado por esse regulador vegetal. O objetivo do trabalho foi avaliar épocas de aplicação de S¬-ABA nas uvas ‘Rubi’ em diferentes fases de maturação, tendo como referência o teor de sólidos solúveis (SST) das bagas. O experimento foi conduzido na safra de 2020 em um vinhedo comercial de 11 anos, localizado em Cambira, PR, conduzido em sistema latada, com espaçamento de 2,50 x 3,50 m. O delineamento experimental utilizado foi em blocos inteiramente casualizados, com 7 tratamentos e 4 repetições, sendo que os tratamentos foram constituídos da aplicação exógena de S-ABA na concentração de 400 mg.L-1, em diferentes fases do veraison, tendo como referência o teor de sólido solúveis totais (SST) das bagas, assim descritos: controle (sem aplicação); teor de SST das bagas entre 6 e 7 ºBrix; teor de SST das bagas entre 7 e 8 ºBrix; teor de SST das bagas entre 9 e 10 ºBrix; e para todos tratamentos com o S-ABA, uma segunda aplicação foi realizada 14 dias após a primeira. Após a primeira aplicação do S-ABA foram realizadas avaliações semanalmente, totalizando 8 semanas. As variáveis analisadas foram sólidos solúveis totais (SST); acidez titulável (AT); SST/AT; antocianinas totais; e índice de cor (CIRG). Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. A aplicação do ácido abscísico S-ABA na concentração de 400 mg.L-1 foram satisfatórios, independentes do momento da aplicação e de ser uma ou duas aplicações, pois no momento da colheita não houve diferenças significativas entre os tratamentos, exceto a testemunha. Sendo assim, conclui-se que a aplicação de 400 mg.L-1 de S-ABA aumentou a cor da bagas, recomendando-se aplicar S-ABA em uma única aplicação e no período do verasion.
Título do Evento
DIVCIAGRO - Evento de Divulgação de Trabalhos Científicos em Ciências Agrárias
Título dos Anais do Evento
Anais do DIVCIAGRO - Evento de Divulgação de Trabalhos Científicos em Ciências Agrárias
Nome da Editora
Even3
Meio de Divulgação
Meio Digital
DOI
LinkObter o DOI

Como citar

RIBEIRO, Luana Tainá Machado; HIGUCHI, Maíra Tiaki; ROBERTO, Sergio Ruffo. APLICAÇÃO DO ÁCIDO ABSCÍSICO EM ‘RUBI’: ÉPOCAS DE APLICAÇÃO DE S-ABA EM FUNÇÃO DO TEOR DE SÓLIDOS SOLÚVEIS EM UVAS ‘RUBI’.. In: Anais do DIVCIAGRO - Evento de Divulgação de Trabalhos Científicos em Ciências Agrárias. Anais...Botucatu(SP) DIVCIAGRO, 2020. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/divciagro2020/266711-APLICACAO-DO-ACIDO-ABSCISICO-EM-RUBI--EPOCAS-DE-APLICACAO-DE-S-ABA-EM-FUNCAO-DO-TEOR-DE-SOLIDOS-SOLUVEIS-EM-UVA. Acesso em: 24/06/2024

Trabalho

Even3 Publicacoes