Portal do Bicentenário: I Seminário Internacional 200 anos de escolas públicas no Brasil

Portal do Bicentenário: I Seminário Internacional 200 anos de escolas públicas no Brasil

presencial Universidade Estadual De Santa Cruz – UESC - Ilhéus - Bahia - Brasil

Portal do Bicentenário - I Seminário Internacional 200 anos de escolas públicas no Brasil

O evento marca as primeiras ações da segunda fase do Portal do Bicentenário que estará centrada em promover uma cartografia histórica de escolas brasileiras a partir da sistematização e divulgação de conhecimentos escolares e dos debates educacionais sobre o bicentenário da Lei Geral de Instrução Pública que instituiu a escola pública no Brasil (1827/2027).


Com o evento, se espera iniciar os debates e a coleta de informações, a partir de pesquisas documentais, pesquisas narrativas, estudos de casos e história oral, em acervos públicos e escolares, e que irão culminar na promoção de cursos de formação, palestras, rodas de debates, exposições fotográficas, documentários e e-book gratuito no contexto da segunda fase do projeto do Portal do Bicentenário.


A expectativa é que, nos anos seguintes (até 2027), novos eventos sejam realizados contemplando as cinco regiões brasileiras para dar continuidade na cartografia histórica das escolas brasileiras construindo uma base de dados de produções científicas e midiáticas sobre a educação formal, seus agentes, currículos, saberes e práticas, e sua participação no processo de constituição do Brasil independente nos últimos 200 anos de escola pública.


Assim, o PORTAL DO BICENTENÁRIO: I Seminário Internacional 200 anos de Escolas Públicas no Brasil tem como objetivo divulgar as pesquisas e os debates sobre as permanências e as mudanças na função social da escola pública e sua relação com os contextos políticos, econômicos, sociais e culturais do país e com os diferentes projetos de educação em disputa, nacionais e internacionais. Para isso, parte-se da estrutura do Portal do Bicentenário, grupo de pesquisa nacional, consolidado entre os anos 2020-2023 e constituído por universidades, programas de pós-graduação, grupos de pesquisa regionais, instituições de representação de pesquisadores/as e de programas de pós-graduação, entidades de representação docente e discente, movimentos sociais, cidadãs e cidadãos de diferentes regiões do Brasil em sua pluralidade; que desenvolve e compartilha  suas  produções  por  meio  de  um  conjunto  de  mídias  e redes  sociais  digitais.


O evento em Ilhéus (dezembro/23) contará com palestras nacionais e internacionais e mesas de debate com acessibilidade; grupos temáticos; oficinas e minicursos em escolas da região sul da Bahia; sessões de banners (varal) com apresentações de pesquisas documentais sobre instituições escolares nas cinco regiões do Brasil; roda de conversa com discentes da educação básica e das licenciaturas da UESC sobre a história da escola e a importância do acervo escolar; e aula pública no Centro da cidade de Ilhéus para debate sobre o primeiro grupo escolar da região Sul da Bahia (1915). Após o evento, os trabalhos selecionados (aprovados por um Comitê científico nacional e internacional) e apresentados em forma de banner (varal) irão compor um e-book gratuito com a primeira construção da cartografia escolar que está sendo proposta pela segunda fase do projeto do Portal do Bicentenário.


Cronograma

Fique atento às principais datas do evento Portal do Bicentenário: I Seminário Internacional 200 anos de Escolas Públicas no Brasil.

Prazo de envio de trabalhos (não haverá a apresentação, apenas exposição): de 27/10/2023 à 15/11/2023 22/11/2023, até as 23:59.

Período de avaliação pelo comitê científico: até 27/11/2023

Divulgação dos trabalhos aprovados: 28/11/2023

Realização do evento: 06/12/2023 à 09/12/2023 na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Ilhéus/BA.

Inscrições

{{'Label_CodigoPromocionalAplicadoComSucesso' | translate}}
{{'Label_Presencial' | translate}} {{'Label_Online' | translate}} {{'Label_PresencialEOnline' | translate}}

{{item.titulo}}

{{'Label_DoacaoAPartir' | translate}} {{item.valores[0].valor | currency:viewModel.evento.moeda}}

{{item.descricao}}
{{'Titulo_Gratis' |translate}} {{viewModel.configuracaoInscricaoEvento.descricaoEntradaGratis}}
{{entrada.valor | currency:viewModel.evento.moeda}} {{entrada.valor | currency:viewModel.evento.moeda}}  

{{entrada.valorComDesconto | currency:viewModel.evento.moeda}}

{{'Titulo_Ate' | translate}} {{entrada.validoAte |date: viewModel.evento.cultura.formatoData}}
{{'Titulo_Ate' | translate}} {{entrada.validoAte |date: viewModel.evento.cultura.formatoData}}
{{'Label_APartirDe' | translate}} {{entrada.validoDe | date:viewModel.evento.cultura.formatoData}}
Calendar

{{'Titulo_NaoDisponivel' | translate}}

Submissões de trabalhos

Para efetuar a submissão de trabalhos não é necessário fazer a inscrição no evento.


Os trabalhos devem ser submetidos em formato de resumo.

Forma de envio do resumo:


A submissão do resumo para análise dos avaliadores ad hoc será realizada via e-mail, em formato Word (.doc, .docx), seguindo a estrutura do template do evento.


Template: template varal.docx

Regras de submissão: regras de submissão

E-mail para o envio de submissões: cartografiaescolaspublicas@gmail.com


No rodapé do template há a orientação para que sejam inseridas informações obrigatórias do/a autor/a, que devem constar no documento.


O envio de trabalho/os para submissão não configura inscrição para participação presencial no evento.


Prazo para envio: 


A submissão do resumo será aceita até o dia 15 de novembro de 2023 22 de novembro de 2023, até as 23:59, sem nova prorrogação.

LISTA DE RESUMOS APROVADOS


RESUMOS APROVADOS PARA EXPOSIÇÃO NO VARAL DE HISTÓRIAS


Confira os resumos aprovados para compor o Varal de Histórias do evento na lista de resumos aprovados.

Atividades

Todas as atividades são PRESENCIAIS

{{item.titulo}}
{{item.horaInicio}}-{{item.horaFim}}
Calendar

Local do Evento

Equipe executora

  • Cíntia Borges de Almeida, Doutora com vínculo na Universidade Estadual de Santa Cruz/UESC;

  • Marcelo Gomes da Silva, Doutor com vínculo na Universidade Estadual de Santa Cruz/UESC;

  • Cristiane Batista dos Santos Silva, Doutora, com vínculo na Universidade Estadual de Santa Cruz/UESC;

  • Raquel Freire Bonfim, Mestranda, com vínculo na Universidade Estadual de Santa Cruz/UESC;

  • Flordeni Santos Matos Freitas, Mestre com vínculo no Centro Educacional Álvaro Melo Vieira;

  • Micaela Souza dos Santos Fernandes, Mestranda com vínculo na Universidade Estadual de Santa Cruz/UESC;

  • Silvia Figueiredo dos Santos, Mestranda com vínculo na Universidade Estadual de Santa Cruz/UESC;

  • Priscilla Santos Nascimento, Mestranda com vínculo na Secretaria Municipal de Educação de Gongogi/BA;

  • Milena Rodrigues dos Santos, Graduanda com vínculo na Universidade Estadual de Santa Cruz/UESC;

  • Maria Clara de Almeida Santos Gusmão, Graduanda com vínculo na Universidade Estadual de Santa Cruz/UESC;

  • Handrielli Souza Macedo, Graduanda com vínculo na Universidade Estadual de Santa Cruz/UESC;

  • Letícia Alves André, Graduanda com vínculo na Universidade Estadual de Santa Cruz/UESC;

  • Lara Luisa Farias Silva, Graduanda com vínculo na Universidade Estadual de Santa Cruz/UESC;

  • Aléxia Pádua Franco, Doutora com vínculo na Universidade Federal de Uberlândia/UFU

  • Dilza Pôrto Gonçalves, Doutora com vínculo na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul/UFMS; 

  • Marcilaine Soares Inácio Gomes, Doutora com vínculo no Centro Pedagógico/Universidade Federal de Minas Gerais/UFMG;

  • Robson Fonseca Simões, Doutor com vínculo na Universidade Federal de Rondônia/UNIR;

  • Alessandro Carvalho Bica, Doutor com vínculo na Universidade Federal do Pampa/UNIPAMPA;

  • Luciano Mendes de Faria Filho, Doutor com vínculo na Universidade Federal de Minas Gerais/UFMG;

  • Ilka Miglio de Mesquita, Doutora com vínculo na Universidade Estadual de Santa Cruz/UESC;

  • Pedro Castellan Medeiros Doutorando com vínculo na Universidade de São Paulo/USP;

  • João Victor da Fonseca Oliveira, Mestre com vínculo no Centro Pedagógico/Universidade Federal de Minas Gerais/UFMG;

  • Laura Costa Pereira Miranda, Mestranda com vínculo no Laboratório Nacional de Computação Científica/LNCC RJ;

  • Danielle Aparecida Arruda, Doutoranda com vínculo na Universidade Federal de Juiz de Fora/UFJF;

  • Simone Lima Ferreira de Paula, Mestranda com vínculo na Universidade Federal do Mato Grosso do Sul/UFMS;

  • David Alexsander Santos Silva, Graduado com vínculo na Universidade Estadual de Santa Cruz/UESC;

  • Julianno da Silva Lima, Graduado, com vínculo no IF Baiano campus Guanambi;

  • Martín Omar Aveiro, Doutor com vínculo na Universidad Nacional del Sur/ Argentina;

  • Felipe Andres Zurita Garrido, Doutor com vínculo na Universidad Metropolitana de Ciencias de la Educación/Chile;

  • Rosalía Menindez Martinez, Doutora com vínculo na Universidad Pedagogica Nacional/México;

  • Simôni Costa Monteiro Gervasio, Doutoranda com vínculo na Universidade Federal do Pampa/Unipampa.

  • Lucas Custodio Arruda, graduando com vínculo na Universidade Federal do Pampa/Unipampa.

  • Yasmym Alessandra Rodrigues dos Santos, graduanda com vínculo na Universidade Federal do Pampa/Unipampa.

  • Larissa Massi de Almeida, graduanda com vínculo na Universidade Federal de São João del Rei/UFSJ.

  • Maria Beatriz Gomes Bellens Porto, professora na educação básica e com vínculo no CEDERJ/UNIRIO

  • Gabriel de Medeiros Guilherme, atua na Comunicação Social (Rádio e TV) da Universidade Estadual de Santa Cruz/UESC.

Comitê científico

Comitê Científico Nacional:

  • Cíntia Borges de Almeida, Doutora com vínculo na Universidade Estadual de Santa Cruz/UESC;

  • Marcelo Gomes da Silva, Doutor com vínculo na Universidade Estadual de Santa Cruz/UESC;

  • Cristiane Batista dos Santos Silva, Doutora com vínculo na Universidade Estadual de Santa Cruz/UESC;

  • Aléxia Pádua Franco, Doutora com vínculo na Universidade Federal de Uberlândia/UFU;

  • Dilza Pôrto Gonçalves, Doutora com vínculo na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul/UFMS;

  • Marcilaine Soares Inácio Gomes, Doutora com vínculo no Centro Pedagógico/Universidade Federal de Minas Gerais/UFMG;

  • Robson Fonseca Simões, Doutor com vínculo na Universidade Federal de Rondônia/UNIR;

  • Alessandro Carvalho Bica, Doutor com vínculo na Universidade Federal do Pampa/UNIPAMPA;

  • Luciano Mendes de Faria Filho, Doutor com vínculo na Universidade Federal de Minas Gerais/UFMG;

  • Emilia Peixoto Vieira, Doutora com vínculo na Universidade Estadual de Santa Cruz/UESC;

  • Isac Pimentel Guimarães, Doutor com vínculo na Universidade Estadual de Santa Cruz/UESC;

  • Rachel de Oliveira Doutora com vínculo na Universidade Estadual de Santa Cruz/UESC;

  • Jussara Tânia Silva Moreira, Doutora com vínculo na Universidade Estadual de Santa Cruz/UESC

  • Olívia Morais de Medeiros Neta, Doutora com vínculo na Universidade Federal do Rio Grande do Norte/UFRN;

  • Márcia Cabral da Silva, Doutora com vínculo na Universidade do Estado do Rio de Janeiro/UERJ;

  • Ariadne Lopes Ecar, Doutora com vínculo na Universidade de São Paulo/USP;

  • Amália Cristina Dias da Rocha Bezerra, Doutora com vínculo na Universidade do Estado do Rio de Janeiro/FEBF- UERJ;

  • Raimundo Alberto de Figueiredo Damasceno, Doutor com vínculo na Universidade Federal do Pará/UFPA;

  • Leonardo Dias da Fonseca, Doutor com vínculo na Universidade do Estado do Amazonas/ UEA;

  • Raylane Andreza Dias Navarro Barreto, Doutora com vínculo na Universidade Federal de Pernambuco/UFPE;

  • Cristiano de Jesus Ferronato, Doutor com vínculo na Universidade Tiradentes/UNIT;

  • Alexandra Lima da Silva, Doutora com vínculo na Universidade do Estado do Rio de Janeiro/UERJ;

  • Paloma Rezende de Oliveira, Doutora com vínculo na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro/UNIRIO;

  • Ilka Miglio de Mesquita, Doutora, com vínculo na Universidade Estadual de Santa Cruz;

  • Cleverson Rodrigues da Silva, Doutor com vínculo na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul/UFMS;

  • Adriana Aparecida Pinto, Doutora com vínculo na Universidade Federal da Grande Dourados/UFGD;

  • Jairo Luis Fleck Falcão, Doutor com vínculo na Universidade do Estado de Mato Grosso /UNEMAT;

  • Carlos Eduardo da Costa Campos, Doutor com vínculo na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul/UFMS;

  • Betânia de Oliveira Laterza Ribeiro, Doutora com vínculo na Universidade Federal de Uberlândia/UFU;

  • Mônica Martins da Silva, Doutora com vínculo na Universidade Federal de Santa Catarina/UFSC;

  • Cristiani Bereta da Silva, Doutora com vínculo na Universidade do Estado de Santa Catarina/UDESC;

  • Sauloéber Tarsio de Souza, Doutor com vínculo na Universidade Federal de Uberlândia/UFU;

  • Damiana Valente Guimarães Gutierres, Doutora com vínculo na Secretaria Municipal de Educação de Barcarena/PA;

  • Maria Beatriz Gomes Bellens Porto, Doutora com vínculo na Fundação Centro de Ciências e Educação Superior à Distância do Estado do RJ/CECIERJ;

  • Elaine Aparecida Teixeira Pereira, Doutora com vínculo na Secretaria Municipal de Educação de São Lourenço do Oeste /SC;

  • Astrogildo Fernandes da Silva Júnior, Doutor com vínculo na Universidade Federal de Uberlândia/UFU;

  • Aline de Morais Limeira, Doutora com vínculo na Universidade Federal da Paraíba/UFPB;

  • Cláudio Pinto Nunes, Doutor com vínculo na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia/UESB;

  • Cecília Vieira do Nascimento, Doutora com vínculo no Centro Pedagógico/Universidade Federal de Minas Gerais/UFMG;

  • Adalson de Oliveira Nascimento, Doutor com vínculo na Escola de Ciência da Informação/Universidade Federal de Minas Gerais/UFMG;

  • Arlete Ramos dos Santos, Doutora com vínculo na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia/UESB;

  • Virgínia Pereira da Silva de Ávila, Doutora com vínculo na Universidade de Pernambuco/UPE;

  • Leni Rodrigues Coelho. Doutora com vínculo na Universidade do Estado do Amazonas/UEA.


Comitê Científico Internacional:

  • Luís Carlos Martins DAlmeida Mota, Doutor com vínculo na Instituto Politécnico de Coimbra/Portugal;

  • Martín Omar Aveiro, Doutor com vínculo na Universidad Nacional del Sur/ Argentina;

  • Felipe Andres Zurita Garrido, Doutor com vínculo na Universidad Metropolitana de Ciencias de la Educación/Chile;

  • Pedro Ramón Dabin, Doutor com vínculo na Universidad Nacional de Rosario/Argentina;

  • Ideleichy Lombillo Rivero, Doutora com vínculo na Universidad Agraria de la Habana/Cuba;

  • Fernanda Cortes, Doutora com vínculo na Universidad de Buenos Aires/Argentina;

  • Frédéric André Robert Vaillant, Mestre com vínculo na Instituição Education Nationale/França;

  • Rosalía Menindez Martinez, Doutora com vínculo na Universidad Pedagógica Nacional/México;

  • René Medina Esquivel, Doutora com vínculo na El Colegio de San Luis/México.

Dúvidas?

CONTATO:  Em caso de dúvidas, entre em contato com as coordenadoras responsáveis através do e-mail: portaldobicentenario@gmail.com.


Cíntia Borges de Almeida - Coordenadora do Portal

Aléxia Pádua Franco - Coordenadora do Portal

Instituições realizadoras/organizadoras

  

   

Sobre a UESC

Instituição Promotora

O I Seminário Internacional 200 anos de escolas públicas no Brasil acontecerá presencialmente na Universidade Estadual de Santa Cruz/UESC. O campus Soane Nazaré de Andrade é localizado na cidade de Ilhéus, na Rodovia Jorge Amado, que liga a cidade ao pólo urbano de Itabuna. Além do público centrado nesses polos, a Instituição é a principal referência de ensino superior do Sul e Extremo Sul baiano. Situa-se numa região litorânea, em uma faixa significativa da Mata Atlântica, fortemente marcada pela vegetação cacaueira.  

Localização: Campus Soane Nazaré de Andrade, Km 16, Rodovia Ilhéus-Itabuna. 
CEP- 45662-000 - Ilhéus-Bahia

História da UESC

A Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) teve sua origem nas escolas isoladas estabelecidas na região entre Ilhéus e Itabuna durante a década de 1960. Em 1972, como resultado de esforços de líderes regionais e da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (CEPLAC), essas escolas isoladas se uniram para formar a Federação das Escolas Superiores de Ilhéus e Itabuna (FESPI), se estabelecendo em um campus na Rodovia Ilhéus/Itabuna.  Em 1991, o então Governador do Estado incorporou a FESPI, anteriormente uma instituição de ensino privada, ao sistema de ensino superior público da Bahia. Nesta ação, a Instituição passou a ser estadualizada e se transformou na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). 

Conheça a UESC

A UESC oferece uma ampla gama de cursos de graduação, pós-graduação e extensão em diversas áreas do conhecimento, incluindo ciências humanas, ciências naturais, ciências sociais aplicadas, ciências agrárias, etc. A universidade é conhecida por seu compromisso com a pesquisa científica e a inovação, realizando projetos em parceria com instituições locais e internacionais.

No âmbito da Extensão, a UESC tem o compromisso de compartilhar conhecimentos técnico-científicos com professores, estudantes e o público em geral, visando o processo educativo com articulação da pesquisa, do ensino e da extensão de maneira indissociável. Caracteriza-se por cursos, eventos, projetos e outras ações desenvolvidas a partir dos Departamentos da universidade. 

Mapa da UESC

Entidades Parceiras 

Para a sua realização, o PORTAL DO BICENTENÁRIO: I Seminário Internacional 200 anos de escolas públicas no Brasil contará com a colaboração e parceria de entidades da Universidade Estadual de Santa Cruz, responsáveis por promover as discussões no Campo da História da Educação: o Departamento de Ciências da Educação (DCIE), o Programa de Pós-Graduação Mestrado e Doutorado Profissional em Educação (PPGE), e o Grupo de Pesquisa em Política e História da Educação (GRUPPHED).

O Departamento de Ciências da Educação (DCIE), ligado à Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), é um importante pilar na área da Educação na região abrangida pela Universidade. Tem um papel interdepartamental, atuando nos cursos de Licenciaturas, com ênfase no estudo da formação docente, didática, políticas públicas educacionais, estágio profissional e prática pedagógica. O DCIE conta com um corpo docente diversificado, especializado em várias áreas do conhecimento.

O Programa de Pós-Graduação Mestrado e Doutorado Profissional em Educação objetiva oferecer formação continuada para professores da educação básica na Bahia. Esses profissionais são incentivados a adotar uma abordagem investigativa, incorporar práticas inovadoras e buscar a excelência no ensino e na gestão educacional. O Programa é organizado em duas linhas de pesquisa: Linha 1: Formação de Professores e Práticas Pedagógicas e Linha 2: Políticas Educacionais e Gestão Escolar. Atualmente é coordenado pela Profa. Dra. Cíntia Borges de Almeida e a vice-coordenadora Profa. Dra. Emilia Peixoto Vieira. 

O Grupo de Pesquisa em Política e História da Educação (GRUPPHED) investiga os processos históricos marcados pela relação entre instituições, os sujeitos nelas envolvidos e as práticas educativas implementadas presentes na configuração de diferentes projetos político-educacionais voltados para a formação da sociedade. Vinculado ao Departamento de Ciências da Educação (DCIE/UESC), o GRUPPHED é coordenado pela Profa. Dra. Cíntia Borges de Almeida, pelo Prof. Dr. Marcelo Gomes da Silva e pela Profa. Dra. Cristiane Batista Silva dos Santos. O grupo de pesquisa se compõe a partir de três linhas de pesquisa: Linha 1: Instituições, Intelectuais e Experiências de Educabilidade; Linha 2: Trajetória, Sociabilidade e história da profissão docente; Linha 3: População Negra na Bahia - História da Educação e Ensino de História.





Onde se hospedar e Transporte

ONDE HOSPEDAR:

  • Opaba Praia Hotel

  • Pousada Pier do Pontal

  • Hotel Praia do Sol

  • Barravento Praia Hotel

  • Pousada Praia Bela

Além de acomodações seguras e com preços acessíveis, todas as hospedagens recomendadas estão localizadas em áreas com transporte público de fácil acesso, com deslocamento de Ilhéus até a UESC.



COMO SE DESLOCAR PARA A UESC:

  • Ônibus Rota. Saída de Olivença/Zona Sul de Ilhéus/Pontal/Centro até a UESC.

  • Uber/Táxi

Para verificar o melhor meio de transporte, considere a distância Ilhéus/UESC: 18km.



Sobre Ilhéus

A cidade de ilhéus

Com 489 anos, Ilhéus é uma cidade localizada no litoral sul do estado da Bahia. Conhecida por suas belas praias, plantações de cacau e pelo centro turístico, Ilhéus é famosa por sua herança cultural e histórica. A capital do cacau foi fundada em 1534 como “Vila de São Jorge dos ilheos”. Elevada como cidade em 1881, Ilhéus já foi cenário de grandes movimentos históricos como a “Batalha dos Nadadores” e a sua participação nas lutas pela Independência no território baiano, que completou 200 anos em 2023. É conhecida por ambientar os romances do escritor baiano Jorge Amado, entre eles: Gabriela, Cravo e Canela e Terras do Sem Fim. Popularmente conhecida como “a princesinha do sul”, a cidade de Ilhéus tem como refúgio tropical as praias que percorrem toda a costa sul. Confira os principais pontos turísticos e patrimônios históricos da cidade! 

Centro histórico de Ilhéus

O centro de Ilhéus engloba os principais patrimônios históricos e culturais da cidade. Em apenas uma caminhada pelo centro da cidade, é possível conhecer diversos pontos turísticos que narram a história de Ilhéus. Confira!

Palácio Paranaguá

O prédio do Paço Municipal foi construído no período de 1898 a 1907, em pleno florescimento da economia cacaueira. Foi um dos edifícios públicos do Estado mais luxuosos e melhor decorados e mobiliados à época. Seu nome é em homenagem ao Marquês de Paranaguá, presidente da província da Bahia na época do Brasil-Império, que elevou a Vila de São Jorge dos Ilhéus à categoria de cidade. Com fachadas neoclássicas, o Palácio Paranaguá é sede do Museu da Capitania de Ilhéus. O acervo reúne documentos, móveis e objetos de valor histórico que retratam a história de Ilhéus desde o período das capitanias. 

Localização: 157, R. Prado Valadares, 147 - Centro, Ilhéus - Bahia 

Ponto de referência: Em frente à praça J. J. Seabra. 


Igreja Matriz de São Jorge dos Ilhéus

Erguida em 1556, a Igreja de São Jorge dos Ilhéus é uma construção do final do século XVII.  É uma construção relevante tanto do ponto de vista histórico quanto arquitetônico. Possui uma estrutura composta por nave, capela-mor, corredor e alas laterais, bem como uma sacristia e uma torre localizada no lado esquerdo.  Além da imagem de São Jorge e do imenso painel que conta a história de Ilhéus, abriga o Museu de Arte Sacra, fundado em 1970. O acervo do museu inclui valiosas imagens barrocas, objetos utilizados em cerimônias religiosas, conhecidos como alfaias, e documentos sacros.

Localização: R. Conselheiro Dantas, 40 - Centro, Ilhéus - BA, 45653-360

Casa de Cultura Jorge Amado

Localizada no centro da cidade, a Casa de Cultura Jorge Amado é a residência em que o escritor baiano passou a sua infância. O museu abriga uma vasta coleção de objetos pessoais, manuscritos, fotografias e outras lembranças do autor. Além disso, há exposições relacionadas à vida e obra de Jorge Amado, bem como à história e cultura da Bahia. É um destino de destaque para amantes da literatura e para aqueles/as que querem conhecer a herança cultural baiana.

Casa de Cultura Jorge Amado funciona todos os dias, exceto aos domingos. Além disso, o local fecha para o almoço entre 12h e 14h. Em resumo, os horários de funcionamento são:

  • Segunda a sexta-feira: 09h às 12h/14h às 18h;

  • Sábados: 09h às 13h

Localização: R. Jorge Amado, 21 - Centro, Ilhéus - BA, 45653-200



No centro histórico de Ilhéus, você encontrará diversas atrações que permitem aos visitantes explorar o passado histórico e também vivenciar o cenário retratado em livros, incluindo a famosa novela "Gabriela, Cravo e Canela".


Bar e Restaurante Vesúvio



Inaugurado por volta de 1920, O Vesúvio é famoso por ser um dos locais mais emblemáticos na trama de 'Gabriela'. No romance, o bar era conhecido por servir pratos incrivelmente saborosos, graças ao tempero de Gabriela. O local era de propriedade do personagem árabe Nacib, apaixonado pela protagonista. Fora da ficção, esse estabelecimento foi fundado por imigrantes italianos e é um dos pontos turísticos que ilustram o romance de Gabriela Cravo e Canela.

Localização: Praça, R. Dom Eduardo, 190 - Centro, Ilhéus, BA, Brazil, 45653-320  

Cabaré Bataclan 

O Bataclan é um casarão histórico que remete à literatura e à época áurea do cacau na cidade, alta gastronomia e clima boêmio.  Foi inaugurado na década de 1920 como casa de prostituição, cabaré e cassino, sendo frequentado e mantido principalmente pelos coroneis de cacau da região. Seu nome homenageia uma sala de espetáculos, o Bataclan, localizada em Paris. Foi inspiração na obra de Jorge Amado, como o Cabaré da Cafetina-Mór, Maria Machadão. Na parte superior, há um pequeno museu que recria o quarto da personagem. 




Localização: Av. Dois de Julho, 77 - Centro, Ilhéus - BA, 45653-754

Catedral de São Sebastião

Localizada ao lado do Bar Vesúvio, a Catedral de São Sebastião é a catedral católica romana da Diocese de Ilhéus. Inaugurada em 1967, reúne em sua fachada detalhes minuciosos do estilo neoclássico, como vitrais artísticos, abóbadas e colunas. 


Localização: São Sebastião, Ilhéus - BA, 45653-040


Obelisco dois de Julho

O Obelisco ao Dois de Julho é um monumento erigido no primeiro quartel do século passado em comemoração à data magna da Bahia. A iniciativa de construção do monumento partiu do intendente Mário Pessoa que, no dia 2 de julho de 1925, lançou sua pedra fundamental, justificando-o como o maior “preito de gratidão” que o governo prestava aos grandes vultos da Independência.


Localização: Av. Dois de Julho, 855-1073 - Centro, Ilhéus - BA, 45653-040

Capela de Nossa Senhora de Santana

Localizada no Distrito de Coutos, à margem do Rio do Engenho, a capela de Nossa Senhora de Santana é o monumento mais antigo subsistente em Ilhéus. Fazia parte do antigo Engenho de Santana, engenho de açúcar marcado pela revolta de escravos. Construída por Jesuítas, trata-se de uma capela em alvenaria de pedra e cal, com um layout em forma de "T" incompleto. Sua estrutura consiste em uma única nave, capela-mor, uma pequena sacristia e um alpendre que serve como entrada para a capela. Fundada em 1537, é considerada a terceira igreja mais antiga do Brasil. 

Localização: Distrito de Coutos, à margem do Rio do Engenho – Ilhéus-Ba.


Grupo Escolar de Ilhéos



Como último ponto turístico e histórico, recomendamos conhecer o antigo Grupo Escolar de Ilhéos. Inaugurado em 31 de dezembro de 1915, teve grande influência na formação sociocultural da cidade, ganhando destaque por sua arquitetura escolar em consonância com o processo de modernidade da cidade. Configura uma significativa transformação no processo de escolarização de Ilhéus. Para saber mais, venha participar da nossa Aula Pública, parte da Programação do I Seminário Internacional 200 anos de escolas públicas no Brasil, dia 09 de dezembro de 2023 às 9h.

Localização: Travessa Magid Hage, 18-58 - Centro, Ilhéus - BA, CEP: 45653-325. Praça Castro Alves.



{{viewModel.evento.titulo}}

{{viewModel.evento.responsavelEvento}}