Angústia e vulnerabilidades – a arte como resposta

Angústia e vulnerabilidades – a arte como resposta

online Este é um evento online

O evento já encerrou

Separamos alguns eventos que você irá gostar

Hollo Afteverse

Domingo, 23 de Junho

São Paulo, SP

1º Congresso Multidisciplinar de Saúde e Bem-Estar

Quarta-Feira, 28 de Agosto

São Luís, MA

Congresso Nursing

Quarta-Feira, 28 de Agosto

Fortaleza, CE

57th Congress of The International Society for Applied Ethology

Segunda-Feira, 22 de Julho

Curitiba, PR

{{'Receba_os_melhores_eventos_da_sua_area' | translate}}

{{'Receber_eventos' | translate}}

Angústia e vulnerabilidades – a arte como resposta

Estamos nos aproximando do aniversário de um ano do fechamento de instituições, como escolas e universidades. A morte bate recordes, vidas sufocam em hospitais. Como pensar as consequências para a população vulnerabilizada e em vulnerabilidade? Que cenário nos deparamos em 2021 decorrido um ano de pandemia? Como a arte exprime o mundo e nos ajuda a enfrentar as dores e angústias de um tempo que mudou em tão pouco tempo? Essas e outras perguntas vão conduzir a conversa do próximo Pensar ao Vivo, na quarta-feira, dia 10 de março as 17 horas, na live “Angústia e vulnerabilidades – a arte como resposta”.

Mônica Rahme, professora da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, coordenadora do projeto de extensão Arte e Diferença.

Pedro Castilho, professor da FAE/UFMG, psicanalista, coordenador de projeto de extensão com adolescentes, medida socioeducativa e arte.

Rikelle Ribeiro, atriz formada pelo Teatro Universitário da UFMG e atuante no Programa Arte da Saúde e no CERSAM AD- Pampulha/Noroeste.

Daniela Garcia, arte-educadora formada pelo Programa de Pós Graduação em Artes da UEMG e que também atuou no Consultório de Rua.

Luiz Rena, professor e membro do Centro de Defesa dos Direitos Humanos de Betim.

A mediação fica por conta de Vanessa Macêdo, historiadora, mestre e doutora em Educação e integrante da coordenação do Programa Pensar a Educação, Pensar o Brasil 1822-2022 e desde 2017 é editora executiva da Revista Brasileira de Educação Básica; e Libéria Neves, psicóloga, mestre e doutora em Educação pela FaE/UFMG, onde atua como docente e pesquisadora na interface entre arte, psicanálise e inclusão.


Inscrições

{{'Label_CodigoPromocionalAplicadoComSucesso' | translate}}
{{'Label_Presencial' | translate}} {{'Label_Online' | translate}} {{'Label_PresencialEOnline' | translate}}

{{item.titulo}}

{{'Label_DoacaoAPartir' | translate}} {{item.valores[0].valor | currency:viewModel.evento.moeda}}

{{item.descricao}}
{{'Titulo_Gratis' |translate}} {{viewModel.configuracaoInscricaoEvento.descricaoEntradaGratis}}
{{entrada.valor | currency:viewModel.evento.moeda}} {{entrada.valor | currency:viewModel.evento.moeda}}  

{{entrada.valorComDesconto | currency:viewModel.evento.moeda}}

{{'Titulo_Ate' | translate}} {{entrada.validoAte |date: viewModel.evento.cultura.formatoData}}
{{'Titulo_Ate' | translate}} {{entrada.validoAte |date: viewModel.evento.cultura.formatoData}}
{{'Label_APartirDe' | translate}} {{entrada.validoDe | date:viewModel.evento.cultura.formatoData}}
Calendar

{{'Titulo_NaoDisponivel' | translate}}

{{viewModel.evento.titulo}}

{{viewModel.evento.responsavelEvento}}