Seminário de Pesquisa: A organização profissional dos operadores do Direito

Seminário de Pesquisa: A organização profissional dos operadores do Direito

online Este é um evento online

O evento já encerrou

Separamos alguns eventos que você irá gostar

Evento online

II Simpósio Brasileiro de Biogeografia

Terça-Feira, 27 de Fevereiro de 2024

VII Semana Acadêmica de Direito

Segunda-Feira, 11 de Dezembro

Rio Branco, AC

20º Congresso Brasileiro de Bioinformática: X-Meeting 2024

Terça-Feira, 11 de Junho de 2024

Salvador, BA

II JORNADA JURIDICA

Segunda-Feira, 4 de Dezembro

Belém, PA

{{'Receba_os_melhores_eventos_da_sua_area' | translate}}

{{'Receber_eventos' | translate}}

Sobre o evento

Este seminário de pesquisa busca discutir a organização profissional dos “operadores do direito” enfatizando a relação entre a socialização profissional e as práticas institucionais de administração de conflitos no Brasil por meio da apresentação da experiência dos operadores do direito em suas formas profissionais de organização, seja nas rotinas comuns do dia-a-dia dos fóruns e escritórios; seja nas associações profissionais com grande poder de influência nas disputas políticas.

As recentes polêmicas em torno das decisões das instituições jurídicas sobre os escândalos políticos têm causado grande repercussão e visibilidade pública. Além de disputas acirradas em torno dos seus significados jurídicos e políticos. Embora seja central na sociologia política brasileira, a discussão sobre os direitos individuais é tratada de forma tangente no debate público que percebe como natural a forma como os “operadores do direito” exercem seu poder. O exercício do poder está no centro da socialização, profissionalização e das práticas cotidianas que organizam socialmente o direito em nossa sociedade.

As corporações profissionais igualmente tiveram um papel importante no apoio e na oposição aos pontos de vista dos políticos profissionais que representam os cidadãos. Assim, a racionalidade dos “operadores do direito” eclipsa as racionalidades da política profissional. As decisões jurídicas produziram grandes consequências e implicações para as relações político-partidárias, mas também para a sociedade. Esse processo colocou em xeque o sistema eleitoral de escolha do Presidente pelo voto direto em dois turnos. Além disso, produziu uma suspeita generalizada sobre os partidos políticos e suas práticas de financiamento, negociação e de votação das leis.

As narrativas confrontam, de um lado, uma “revisão ética”, uma “faxina ética”, uma “luta contra a impunidade”, um “combate contra a corrupção”, uma “renovação política” e uma “politicaiada”; e, de outro lado, os “golpistas”, os “reacionários”, as “viúvas da ditadura”, os “coxinhas” e os “facistas”. A polarização ainda repercute no cotidiano dos brasileiros e se performa no debate político-eleitoral.

As tecnicalidades jurídicas são discutidas na televisão perante um público que observou “bestializado”, para retomar a expressão de José de Murilo de Carvalho (1987). As questões jurídicas ainda parecem muito opacas para todo o debate nacional em torno do papel dos Poderes da República na administração dos conflitos políticos e jurídicos. As narrativas ora enaltecem a burocracia judiciária e policial, ora percebem com muita desconfiança o trabalho dessas instituições. Para os diferentes lados, o campo de disputas não é tão claro, quanto se poderia desejar.

Essas indagações naturalizam o conhecimento dogmático sobre o direito, as práticas institucionais e o monopólio das profissões jurídicas. A explicitação das posições políticas não produziu maior conhecimento sobre o direito, suas práticas e formas de compreensão dos seus sentidos. Os profissionais do direito se servem de uma linguagem para tratar dessas questões enquanto tecnicalidades jurídicas. Desta forma, excluem o público da discussão.

Explicar as formas de intervenção dos operadores do direito na sociedade continua a desafiar a sociologia do direito. Não é possível compreender os sentidos dos conflitos, a ética profissional, o conteúdo das práticas das instituições jurídicas no Brasil sem uma análise detida sobre esses processos sociais.

O objetivo desse seminário é articular uma agenda de pesquisa com os operadores do direito sobre a socialização dos juristas, as formas de conhecimento dos profissionais em ação e as práticas institucionais de administração de conflitos. A abordagem busca a um só tempo compreender as formas de produção, organização social e reprodução do conhecimento socialmente constituído como o “direito”; das profissões jurídicas como um conjunto de proteções e disputas sócio-profissionais; das práticas jurídicas como o resultado de moralidades em contexto e em ação.

A organização das mesas contempla estes objetivos permitindo que pesquisadores discutam com os operadores do direito seus pontos de vista sobre os poderes dos operadores do direito brasileiroas políticas de acesso aos serviços de justiça e cidadaniaos dilemas da decisãoos desafios das profissões jurídicas; e a formação dos operadores do direito.

O evento reunirá 15 pesquisadores do Núcleo de Pesquisa em Sociologia do Direito do InEAC-UFF. O evento será mais uma das atividades realizadas pelos integrantes do NSD. Além disso, irá abrigar autoridades das instituições jurídicas que têm se apresentado como atores importantes nas diferentes disputas profissionais.

O evento aglutinará profissionais para discutir com os operadores do direito as clivagens profissionais de amplo interesse da sociedade. Esperamos abrir novas possibilidades de contato com a universidade, mas também contribuir para produzir maior inteligibilidade sobre os significados das disputas e tensões profissionais dos operadores do direito.

Comitê Científico

Alexandre Veronese

Alexanre Arêas

Ana Paula Sciammarella

Carlos Victor Nascimento

Fernando Fontainha

Izabel Nuñez

Luiza Barçante Sanandres

Marco Aurélio Gonçalves 

Marcos Veríssimo 

Mário Falcão

Paula Velloso

Paulo Eduardo Alves da Silva 

Pedro Heitor Barros Geraldo

Sérgio Negri

Vladimir Luz 

Inscrições

{{'Label_CodigoPromocionalAplicadoComSucesso' | translate}}
{{'Label_Presencial' | translate}} {{'Label_Online' | translate}} {{'Label_PresencialEOnline' | translate}}

{{item.titulo}}

{{'Label_DoacaoAPartir' | translate}} {{item.valores[0].valor | currency:viewModel.evento.moeda}}

{{item.descricao}}
{{'Titulo_Gratis' |translate}} {{viewModel.configuracaoInscricaoEvento.descricaoEntradaGratis}}
{{entrada.valor | currency:viewModel.evento.moeda}} {{entrada.valor | currency:viewModel.evento.moeda}}  

{{entrada.valorComDesconto | currency:viewModel.evento.moeda}}

{{'Titulo_Ate' | translate}} {{entrada.validoAte |date: viewModel.evento.cultura.formatoData}}
{{'Titulo_Ate' | translate}} {{entrada.validoAte |date: viewModel.evento.cultura.formatoData}}
{{'Label_APartirDe' | translate}} {{entrada.validoDe | date:viewModel.evento.cultura.formatoData}}
Calendar

{{'Titulo_NaoDisponivel' | translate}}

Atividades

{{item.titulo}}
{{item.horaInicio}}-{{item.horaFim}}
Calendar

Programação


Palestrantes

{{item.nome}}

{{item.nome}}



Apoio financeiro

Idioma

As mesas com os convidados internacionais nos dias 18 e 19 serão realizadas em francês e inglês, respectivamente. Não será realizada a tradução simultânea. Entretanto, os vídeos serão disponibilizados posteriormente com legendas em português.

Comissão Organizadora


Submissões

{{areaSiteEvento.jsonObj.configuracaoSubmissao.dataInicioSubmissao}} - {{areaSiteEvento.jsonObj.configuracaoSubmissao.dataLimiteSubmissao}}

{{item.denominacao}}
{{item.denominacao}}
{{item.denominacao}}

{{areaSiteEvento.titulo}}

{{viewModel.evento.titulo}}

{{viewModel.evento.responsavelEvento}}