GPED - Grupo de Pesquisa em Estudos Decoloniais. 	I Simpósio do Grupo de Pesquisa em Estudos Decoloniais - GPED: as múltiplas perspectivas dos saberes tradicionais no contexto latino americano"

GPED - Grupo de Pesquisa em Estudos Decoloniais. I Simpósio do Grupo de Pesquisa em Estudos Decoloniais - GPED: as múltiplas perspectivas dos saberes tradicionais no contexto latino americano"

online Este é um evento online

O evento já encerrou

Separamos alguns eventos que você irá gostar

Evento online

III Congresso Brasileiro Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia

29 de Agosto de 2022
Evento online

Português como Língua Adicional: Transpondo fronteiras plurais do aprender, acolher e respeitar

14 de Setembro de 2022

XVIII Brazilian Congress of Plant Physiology and I Ibero-latinoamerican Congress of Plant Biology

6 de Setembro de 2022
Porto Alegre

III ENCONTRO DE DISCENTES DE MESTRADO ACADÊMICO EM EDUCAÇÃO – PPGE (UERR/IFRR) POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCACIONAIS E INTERCULTURALIDADE: DESAFIOS CONTEMPORÂNEOS

23 de Novembro de 2022
Boa Vista

GPED - Grupo de Pesquisa em Estudos Decoloniais. UFMS/CPAQ

I Simpósio do Grupo de Pesquisa em Estudos Decoloniais - GPED: as múltiplas perspectivas dos saberes tradicionais no contexto latino americano"

É preciso compreender o mundo a partir do próprio mundo em que vivemos e das epistêmes que lhes são próprias. De acordo com as palavras de Lander (2005) apud Mignolo (2003) o fato de os gregos terem inventado o pensamento filosófico não quer dizer que eles inventaram o pensamento. 

O pensamento está em todos os lugares onde os diferentes povos e suas culturas se desenvolveram e, assim, são múltiplas as epistêmes com seus muitos mundos de vida. Há, assim, uma diversidade epistêmica que comporta todo o patrimônio da humanidade, uma gama de conhecimentos acerca de tudo o que nos cerca. Não podemos perpetuar o reducionismo, mas sim compreender que existem outras formas de pensar e de ver e compreender o mundo. 

É preciso promover a decolonização do pensamento e compreender a nossa importância e nossa contribuição no mundo. Faz-se necessário um diálogo de saberes para que múltiplas epistêmes dialoguem evidenciando a cosmovisão e os saberes   indígenas e afrodescendentes, para além do multiculturalismo e sim de uma interculturalidade crítica. 

De acordo com Silva (2020) o corpo também denuncia a invisibilidade e o silenciamento de povos, saberes e histórias que foram subjugados pelas diversas hierarquias da colonialidade. As palestras que compõe o evento proposto bem como as mesas temáticas tratam destas questões e trazem para discussão e reflexão assuntos que são  de extrema importância na sociedade atual. 

Uma sociedade que como muito bem nos sinaliza Boaventura de Souza Santos em seu livro, A cruel Pedagogia do Vírus, publicado no ano de 2020, necessita pensar em alternativas ao modo de viver, de produzir, de consumir e de conviver nestes primeiros anos do século XXI. Uma das mesas traz o tema, Cosmovisão e saberes tradicionais dos Povos Indígenas no contexto Latino Americano:  conhecendo a percepção de mundo dos filhos originários de nossa terra. Precisamos ampliar nossos conhecimentos, compreendendo nossas origens, entendo o outro e a forma como este outro constrói suas interações e sua cultura e as implicações disto na construção de sua identidade. 

Nossa identidade passa por vários questionamentos. Outra mesa proposta no Evento promoverá reflexões sobre pensamentos afrodiaspóricos e vozes subalternas: Reconhecendo a importância de epistemologias outras, que buscará através das reflexões promovidas pelos pesquisadores participantes apresentar a valorização da tradição de pensamento negro em contraponto ao racismo constitutivo, organizador e hierarquizante de povos, conhecimentos, culturas, relações econômicas, políticas e sociais.  O evento contará também com palestras sobre Interculturalidade crítica, epistemologias do Sul, com um momento cultural de lançamento de livros, todos eles de pesquisadores que compõe o Grupo de Pesquisa em Estudos Decoloniais- GPED/UFMS.

O Evento conta com a organização e a participação dos pesquisadores do GPED e demais pesquisadores de outras Instituições, caracterizando-se por ser um Evento com uma abordagem interdisciplinar. A abordagem decolonial trata da valorização dos conhecimentos locais, para com seus próprios habitantes; a ideia de que o conhecimento deve ser produzido através de um olhar local; e o ato de buscar fontes empíricas e metodológicas, no próprio território, na realidade local.

Inscrições

{{item.titulo}}

{{'Label_DoacaoAPartir' | translate}} {{item.valores[0].valor | currency:viewModel.evento.moeda}}

{{item.descricao}}
{{'Titulo_Gratis' |translate}} {{viewModel.configuracaoInscricaoEvento.descricaoEntradaGratis}}
{{entrada.valor | currency:viewModel.evento.moeda}}
{{'Titulo_Ate' | translate}} {{entrada.validoAte |date: viewModel.evento.cultura.formatoData}}
{{'Titulo_Ate' | translate}} {{entrada.validoAte |date: viewModel.evento.cultura.formatoData}}
{{'Label_APartirDe' | translate}} {{entrada.validoDe | date:viewModel.evento.cultura.formatoData}}
Calendar

{{'Titulo_NaoDisponivel' | translate}}

Atividades

{{item.titulo}}
{{item.horaInicio}}-{{item.horaFim}}
Calendar

Palestrantes

{{item.nome}}



Submissões

{{areaSiteEvento.jsonObj.configuracaoSubmissao.dataInicioSubmissao}} - {{areaSiteEvento.jsonObj.configuracaoSubmissao.dataLimiteSubmissao}}

{{item.denominacao}}
{{item.denominacao}}
{{item.denominacao}}

{{areaSiteEvento.titulo}}

{{viewModel.evento.titulo}}

{{viewModel.evento.responsavelEvento}}