O SORVEBOL COMO JOGO INCLUSIVO PARA ADOLESCENTES COM ESPECTRO AUTISTA NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Publicado em 19/05/2023 - ISBN: 978-85-5722-765-1

Título do Trabalho
O SORVEBOL COMO JOGO INCLUSIVO PARA ADOLESCENTES COM ESPECTRO AUTISTA NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: RELATO DE EXPERIÊNCIA
Autores
  • João Vinícius da Silva Souza
  • Wemilly Yngred Cunha De Melo
  • Solange Maria Magalhães da Silva Porto
Modalidade
Poster
Área temática
Esporte e Inclusão de PCD
Data de Publicação
19/05/2023
País da Publicação
Brasil
Idioma da Publicação
Português
Página do Trabalho
https://www.even3.com.br/anais/xcnef/610573-o-sorvebol-como-jogo-inclusivo-para-adolescentes-com-espectro-autista-nas-aulas-de-educacao-fisica--relato-de-exp
ISBN
978-85-5722-765-1
Palavras-Chave
Sorvebol; Autismo; Educação Física Escolar
Resumo
Introdução: Sorvebol é um novo esporte brasileiro, criado em 2003, pelo professor Cláudio Mendes, em uma escola pública de Minas Gerais. Os materiais utilizados para a prática são cones e uma bola, e a partida tem como objetivo de pontuar na quadra adversária. Os adolescentes com espectro autista apresentam, em geral, dificuldades na comunicação, na adaptação, na tomada de decisões e na interação social. Com a adaptação do Sorvebol na escola, auxilia diretamente no desenvolvimento de capacidades motoras de forma lúdica e nas tomadas de decisões, além da interação social, saúde mental e bem-estar, em geral. O objetivo do estudo é descrever a vivência do jogo Sorvebol como forma de inclusão de adolescentes com espectro autista nas aulas práticas de Educação Física escolar. Metodologia: Refere-se à um relato de experiência no estágio supervisionado do curso de Licenciatura de Educação Física da UFPE/CAV, realizado na Escola de Referencia em Ensino Médio Professora Eudóxia de Alcântara Ferreira, no município de Vitória de Santo Antão - PE, na turma do 2º ano A, formada por 27 alunos. A aula foi ministrada pelos estagiários com a supervisão do preceptor. Na quadra foi entregue um cone a cada aluno que formaram quartetos, onde a adaptação ao jogo foi livre e em seguida, realizou-se um jogo com adaptações. Resultados e discussão: O surgimento de um novo jogo incentivou os alunos a participar da aula prática de Educação Física, em seguida ocorreu um diálogo entre os participantes do jogo, salientando que suas adaptações auxiliam diretamente na melhoria da coordenação motora, equilíbrio e planejamento do movimento, favorecendo as capacidades cognitivas, além de estimular diretamente: atenção, autonomia e socialização. Conclusão: Identifica-se a importância das adaptações pedagógicas, tendo a finalidade de desenvolver aspectos importantes para o adolescentes, à medida que proporcionam melhorias no desenvolvimento, tomada de decisões e capacidade de adaptação e cooperação.
Título do Evento
X Congresso Nacional de Educação Física, Saúde e Cultura Corporal
Cidade do Evento
Recife
Título dos Anais do Evento
Anais do X Congresso Nacional de Educação Física, Saúde e Cultura Corporal
Nome da Editora
Even3
Meio de Divulgação
Meio Digital
DOI
LinkObter o DOI

Como citar

SOUZA, João Vinícius da Silva; MELO, Wemilly Yngred Cunha De; PORTO, Solange Maria Magalhães da Silva. O SORVEBOL COMO JOGO INCLUSIVO PARA ADOLESCENTES COM ESPECTRO AUTISTA NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: RELATO DE EXPERIÊNCIA.. In: Anais do X Congresso Nacional de Educação Física, Saúde e Cultura Corporal. Anais...Recife(PE) UFPE, 2023. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/xcnef/610573-O-SORVEBOL-COMO-JOGO-INCLUSIVO-PARA-ADOLESCENTES-COM-ESPECTRO-AUTISTA-NAS-AULAS-DE-EDUCACAO-FISICA--RELATO-DE-EXP. Acesso em: 18/06/2024

Trabalho

Even3 Publicacoes