PRÁTICAS DE DIFUSÃO NAS REDES SOCIAIS: ALGUNS ASPECTOS EM PAUTA

Publicado em 21/06/2021 - ISBN: 978-65-991726-4-9

Título do Trabalho
PRÁTICAS DE DIFUSÃO NAS REDES SOCIAIS: ALGUNS ASPECTOS EM PAUTA
Autores
  • Suellen Alves de Melo
  • Daniele Augusta dos Santos Silva
Modalidade
Comunicação
Área temática
2. Descrição, acesso e difusão
Data de Publicação
21/06/2021
País da Publicação
Brasil
Idioma da Publicação
Português
Página do Trabalho
https://www.even3.com.br/anais/simposiointernacionaldearquivos/288322-praticas-de-difusao-nas-redes-sociais--alguns-aspectos-em-pauta
ISBN
978-65-991726-4-9
Palavras-Chave
Difusão, Redes Sociais, Usuários, Instituições Arquivísticas.
Resumo
A difusão é responsável por dar visibilidade aos Arquivos e possibilitar o conhecimento e o acesso aos documentos pelos cidadãos. Para isso, essa função arquivística promove a publicação de instrumentos de pesquisa, livros e revistas; realização de visitas, cursos, eventos e exposições; postagens de conteúdo em redes sociais e sítios institucionais. Portanto, toda prática de difusão deve ser precedida da elaboração de uma política, apontando as linhas de atuação dos Arquivos, seus recursos (humanos, materiais e financeiros) e os perfis de usuários. Até março de 2020, algumas instituições brasileiras já exploravam os recursos online para difundir seus acervos, produtos e serviços. Com a pandemia do coronavírus, os Arquivos tiveram a internet como um meio eficaz de diálogo com seus públicos, já que suas instalações físicas foram fechadas. Assim, em um curto período de tempo, eles passaram a atuar efetivamente nesse espaço, produzindo diversos conteúdos. Nesse cenário, as redes sociais começaram a ser usadas intensamente pelas instituições arquivísticas para a difusão, visto que elas proporcionam uma interação com o público, de forma orgânica, rápida e descontraída. Contudo, em linhas gerais, essa prática ocorreu de maneira apressada, sem discussões profundas sobre vantagens e desvantagens deste novo lugar dos Arquivos na internet. Desta maneira, o objetivo deste trabalho é refletir a relação entre teoria e prática de difusão dos Arquivos nas redes sociais, compreendendo o usuário como peça central. A metodologia utilizada foi análise de conteúdo das redes sociais de três instituições arquivísticas brasileiras de diferentes entes federativos (Arquivo Nacional, Arquivo Público de Alagoas e Arquivo Público e Histórico de Rio Claro). As redes sociais escolhidas foram o Facebook e Instagram, devido à quantidade de usuários e instituições arquivísticas nesses espaços. O período analisado abarcou os meses de março a agosto de 2020, intervalo inicial e de maior abrangência do isolamento social no Brasil. Foram estabelecidos quatro aspectos para estudo: efemérides críticas, caráter orgânico dos documentos, condição pedagógica, quantidade e qualidade das publicações. Esta análise não teve o intuito de abarcar todos os dados disponíveis no período proposto. A intenção foi discutir ações de difusão nas redes sociais, considerando a atuação das instituições selecionadas em relação ao que a teoria arquivística advoga, buscando apontar melhores práticas para difusão online, especialmente durante o período da pandemia do COVID-19. A partir da análise de conteúdo, foi encontrado um grande número de postagens de efemérides como atos comemorativos, em detrimento da apresentação crítica do fato compartilhado. Por isso, é indicado que os Arquivos elaborem um calendário próprio de postagens, explorando o caráter questionador das publicações e fortalecendo sua identidade institucional. Além do Arquivo se colocar nas redes sociais como uma instituição crítica, é essencial que sua atuação conserve as características do conjunto documental. Isso porque, foram encontradas diversas publicações difundindo os documentos como itens isolados de seus conjuntos, ferindo os princípios arquivísticos. Assim, é necessário que os Arquivos redobrem suas atenções ao compartilhar suas postagens, utilizando a descrição da publicação para apresentar o contexto orgânico do documento difundido. Outra característica a ser explorada é o papel pedagógico das postagens, instruindo o usuário sobre diversas questões, como o uso de repositórios institucionais, instrumentos de pesquisa e gestão. Por fim, foi observada também uma poluição visual nas redes sociais analisadas. Com isso, os Arquivos devem alinhar a qualidade das postagens em relação à quantidade, buscando não saturar os usuários com conteúdo. Todos esses aspectos devem ser considerados na elaboração e readequação de políticas de difusão online, procurando atender tanto os objetivos institucionais quanto as necessidades informacionais dos usuários, sem deixar de acompanhar as transformações sociais.
Título do Evento
Simpósio Internacional de Arquivos
Título dos Anais do Evento
Arquivo, Documento e Informação em Cenários Híbridos: anais do Simpósio Internacional de Arquivos
Nome da Editora
Even3
Meio de Divulgação
Meio Digital
DOI
LinkObter o DOI

Como citar

MELO, Suellen Alves de; SILVA, Daniele Augusta dos Santos. PRÁTICAS DE DIFUSÃO NAS REDES SOCIAIS: ALGUNS ASPECTOS EM PAUTA.. In: Arquivo, documento e informação em cenários híbridos: anais do Simpósio Internacional de Arquivos. Anais...Sao Paulo(SP) Eventus, 8, 2021. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/simposiointernacionaldearquivos/288322-PRATICAS-DE-DIFUSAO-NAS-REDES-SOCIAIS--ALGUNS-ASPECTOS-EM-PAUTA. Acesso em: 13/06/2024

Trabalho

Even3 Publicacoes