O SAMBAQUI DA MINHA RUA: A RELAÇÃO ENTRE COMUNIDADE E O SÍTIO ARQUEOLÓGICO CAPIVARI I.

Publicado em 23/09/2022 - ISSN: 2237-8073

Título do Trabalho
O SAMBAQUI DA MINHA RUA: A RELAÇÃO ENTRE COMUNIDADE E O SÍTIO ARQUEOLÓGICO CAPIVARI I.
Autores
  • Danielle Eing
  • Bruna Cataneo Zamparetti
Modalidade
Pesquisa - Resumo Concluído
Área temática
Humanidades, Ciências e Educação - História
Data de Publicação
23/09/2022
País da Publicação
Brasil
Idioma da Publicação
Português
Página do Trabalho
https://www.even3.com.br/anais/sct2021/415413-o-sambaqui-da-minha-rua--a-relacao-entre-comunidade-e-o-sitio-arqueologico-capivari-i
ISSN
2237-8073
Palavras-Chave
Patrimônio Arqueológico, Sambaqui, Multivocalização.
Resumo
O sambaqui Capivari I, pertence ao município de Capivari de Baixo/SC encontra-se parcialmente dentro da área do atual Parque Ambiental Encantos do Sul. O presente trabalho buscou diagnosticar a relação entre a comunidade circunvizinha e o sítio Capivari I. Essa pesquisa visou aproximar a comunidade do sítio arqueológico. Para alcançarmos os objetivos propostos, desenvolvemos uma pesquisa exploratória, através de um levantamento bibliográfico desenvolvida no banco de dados de publicações científicas, as temáticas pesquisadas foram: arqueologia colaborativa, decolonialidade do saber, patrimônio, memória, arqueologia, preservação arqueológica e sambaqui. A segunda etapa do projeto de pesquisa se deu por meio de um estudo de caso, utilizando-se da coleta de dados através da aplicação dos formulários de entrevista. Devido ao momento pandêmico da doença Covid 19 e da necessidade de distanciamento social, tivemos que mudar a metodologia optando por realizar a aplicação da pesquisa através de um formulário online, onde tivemos um total de 36 respostas. O formulário foi aplicado por meio da ferramenta google forms com moradores da comunidade, residente no Centro de Capivari de Baixo/SC. O resultado apresentado nas entrevistas, demostrou que os moradores destacam o Sambaqui Capivari I como o bem patrimonial de maior relevância para a comunidade. Os moradores entrevistados mencionam que preservar o espaço do sítio faz-se necessário para preservação da história e identidade local. Conclui-se a partir do levantamento bibliográfico que a relação entre as comunidades e seu passado se dá através da seleção de suas memórias afetivas para com seu patrimônio. Além disto, notamos a partir do formulário que os moradores já reconhecem algo relevante naquele território, haja vista que o Sambaqui Capivari I, foi o patrimônio mais citado entre os moradores. Além disto, frisamos que os próprios moradores citam como forma de preservação do sítio o envolvimento e a concretização da comunidade de entorno. A comunidade sente-se excluída e, segundo o formulário os moradores têm interesse em conhecer o sítio, em saber mais sobre os vestígios encontrados naquele espaço e de fazer parte do processo de preservação do sítio. Portanto o sítio possui relevância para a comunidade, basta apenas que ações de preservação patrimonial sejam feitas de forma multivocalizada, ouvindo e considerando a voz da comunidade.
Título do Evento
XII Semana de Ciência e Tecnologia
Título dos Anais do Evento
Anais da Semana de Ciência e Tecnologia (Universidade do Extremo Sul Catarinense)
Nome da Editora
Even3
Meio de Divulgação
Meio Digital

Como citar

EING, Danielle; ZAMPARETTI, Bruna Cataneo. O SAMBAQUI DA MINHA RUA: A RELAÇÃO ENTRE COMUNIDADE E O SÍTIO ARQUEOLÓGICO CAPIVARI I... In: Anais da Semana de Ciência e Tecnologia (Universidade do Extremo Sul Catarinense). Anais...Criciúma(SC) UNESC, 2021. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/sct2021/415413-O-SAMBAQUI-DA-MINHA-RUA--A-RELACAO-ENTRE-COMUNIDADE-E-O-SITIO-ARQUEOLOGICO-CAPIVARI-I. Acesso em: 24/06/2024

Trabalho

Even3 Publicacoes