AVALIAÇÃO DOS EFEITOS GENÉTICOS E BIOQUÍMICOS DO CONSUMO DE FRUTOSE SOBRE A PROLE DE CAMUNDONGOS SWISS TRATADOS DURANTE A GRAVIDEZ E LACTAÇÃO

Publicado em 23/09/2022 - ISSN: 2237-8073

Título do Trabalho
AVALIAÇÃO DOS EFEITOS GENÉTICOS E BIOQUÍMICOS DO CONSUMO DE FRUTOSE SOBRE A PROLE DE CAMUNDONGOS SWISS TRATADOS DURANTE A GRAVIDEZ E LACTAÇÃO
Autores
  • Maria Eduarda Oliveira
  • Marina Lummertz Magenis
  • Adriani Paganini Damiani
  • Emanuel de Souza
  • Vanessa Moraes de Andrade
  • Ligia Salvan Dagostin
Modalidade
Pesquisa - Resumo Concluído
Área temática
Ciências da Saúde - Genética e Biologia Molecular
Data de Publicação
23/09/2022
País da Publicação
Brasil
Idioma da Publicação
Português
Página do Trabalho
https://www.even3.com.br/anais/sct2021/415293-avaliacao-dos-efeitos-geneticos-e-bioquimicos-do-consumo-de-frutose-sobre-a-prole-de-camundongos-swiss-tratados-d
ISSN
2237-8073
Palavras-Chave
Síndrome Metabólica, Dano ao DNA, Dislipidemia, Genotoxicidade, Glicemia
Resumo
A frutose é um monossacarídeo e sua fórmula química é expressa por C6H12O6, sendo que sua diferença, em relação à glicose, está na presença de um grupo cetona na posição 2 de sua cadeira de carbono. Pode ser encontrada no xarope de frutose e no xarope de milho, um produto de grande finalidade na indústria, mediante ao seu poder adoçante. O consumo excessivo de frutose tem correlação com o desenvolvimento de síndrome metabólica, estresse oxidativo e estados crônicos de hiperlipidemia, hiperglicemia e hiperinsulinemia, e também com o aumento de danos ao DNA. Gestantes e lactantes têm aumentado cada vez mais a ingestão de frutose, podendo levar ao estresse oxidativo e dislipidemias durante a gravidez. Portanto, o objetivo deste trabalho foi investigar os efeitos genéticos e bioquímicos do consumo de frutose na prole de camundongos fêmeas tratadas durante a gestação e lactação. Para tal foram utilizados 15 casais de camundongos Swiss para a obtenção da prole. Esses casais foram inicialmente divididos em 3 grupos (n = 5), sendo o G1 – ingeriu apenas água (controle negativo) e G2 e G3 – ingeriram doses 10%/L de frutose e 20%/L, respectivamente. Após o nascimento das proles os animais foram divididos em 6 grupos denominados P1 a P6 com dois grupos de cada: controle negativo – prole de machos (P1) e fêmeas (P2) das mães de G1; Frutose 10%/L - prole de machos (P3) e fêmeas (P4) das mães de G2 e Frutose 20%/L – prole de machos (P5) e fêmeas (P6) de mães de G3. A frutose foi concedida nas garrafas de hidratação das fêmeas e foi preparada e trocada três vezes na semana durante o período gestacional e de lactação, dessa forma a ingestão de líquidos foi controlada durante todo o período de cópula, gestação e lactação. Aos 30 dias de vida da prole ocorreu a coleta de sangue para análise de perfil lipídico, glicemia de jejum e para a avaliação genotóxica foi realizado ensaio cometa (EC) alcalino e oxidativo. Considerou-se para significância estatística os valores de p<0,05. Os resultados demonstram que durante a lactação ocorreu a maior ingestão de líquidos. Com relação às análises realizadas na prole, observa-se que no colesterol total houve aumento significativo na prole macho em relação ao controle, e no HDL obteve-se uma diminuição no grupo frutose 20%/L da prole fêmea. Nos resultados de triglicerídeos houve aumento significativo nos grupos frutose da prole de machos e fêmeas. Nos parâmetros glicêmicos houve diferença significativa apenas nos grupos de machos e fêmeas que receberam frutose 10%/L em relação ao controle. No EC observou-se a genotoxicidade da frutose 10%/L e 20%/L em machos e a frutose 20%/L nas fêmeas, avaliado através do índice de danos. Concluindo que as proles das fêmeas que receberam frutose na gestação e lactação desenvolveram síndrome metabólica no início da vida (baixo HDL, aumento de triglicerídeos e glicemia de jejum) e atividade genotóxica. Com isso, salienta-se a conscientização do consumo da frutose entre as gestantes e lactantes.
Título do Evento
XII Semana de Ciência e Tecnologia
Título dos Anais do Evento
Anais da Semana de Ciência e Tecnologia (Universidade do Extremo Sul Catarinense)
Nome da Editora
Even3
Meio de Divulgação
Meio Digital

Como citar

OLIVEIRA, Maria Eduarda et al.. AVALIAÇÃO DOS EFEITOS GENÉTICOS E BIOQUÍMICOS DO CONSUMO DE FRUTOSE SOBRE A PROLE DE CAMUNDONGOS SWISS TRATADOS DURANTE A GRAVIDEZ E LACTAÇÃO.. In: Anais da Semana de Ciência e Tecnologia (Universidade do Extremo Sul Catarinense). Anais...Criciúma(SC) UNESC, 2021. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/sct2021/415293-AVALIACAO-DOS-EFEITOS-GENETICOS-E-BIOQUIMICOS-DO-CONSUMO-DE-FRUTOSE-SOBRE-A-PROLE-DE-CAMUNDONGOS-SWISS-TRATADOS-D. Acesso em: 23/06/2024

Trabalho

Even3 Publicacoes