DESENVOLVIMENTO DE ANTÍGENOS PARA APLICAÇÃO NO SORODIAGNÓSTICO DE LEISHMANIOSE VICERAL HUMANA E COINFECÇÃO LV/HIV

Publicado em 23/09/2022 - ISSN: 2237-8073

Título do Trabalho
DESENVOLVIMENTO DE ANTÍGENOS PARA APLICAÇÃO NO SORODIAGNÓSTICO DE LEISHMANIOSE VICERAL HUMANA E COINFECÇÃO LV/HIV
Autores
  • Bruna Barros Fernandes
  • Nathalia Coral Galvani
  • Daysiane de Oliveira
  • MÍrian Ívens Fagundes
  • GABRIEL PAULINO LUIZ
  • Lariani Tamires Witt Tietbohl
  • Camille Mezzari
  • Eduardo Antônio Ferraz Coelho
  • Ricardo Andrez Machado de Ávila
Modalidade
Pesquisa - Resumo Concluído
Área temática
Ciências da Saúde - Ciências Farmacêuticas
Data de Publicação
23/09/2022
País da Publicação
Brasil
Idioma da Publicação
Português
Página do Trabalho
https://www.even3.com.br/anais/sct2021/415184-desenvolvimento-de-antigenos-para-aplicacao-no-sorodiagnostico-de-leishmaniose-viceral-humana-e-coinfeccao-lvhiv
ISSN
2237-8073
Palavras-Chave
Leishmania, bioinformática, epítopo, quimera.
Resumo
As leishmanioses são doenças infecto-parasitárias negligenciadas que afetam milhares de pessoas no mundo. Dentre as formas da doença, a leishmaniose visceral (LV) é considerada a mais grave devido à sua alta letalidade. A leishmaniose também é considerada emergente em indivíduos portadores da infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV). O exame parasitológico para detecção dos parasitas é considerado padrão-ouro para as leishmanioses, e pode atingir 100% de especificidade, porém a sua sensibilidade é reduzida, apresentando reatividade cruzada com infecções por outras doenças relacionadas a LV, como doença de Chagas, malária, tuberculose e infecção pelo vírus do HIV, levando a resultados falso-positivos. Além disso, pacientes coinfectados com LV/HIV, apresentam maior letalidade pela imunossupressão desenvolvida, podendo influenciar diretamente na ineficiência do diagnóstico. Devido a essas limitações no diagnóstico, busca-se por métodos mais eficazes, visando minimizar os resultados falso-positivos e falso-negativos. Uma alternativa é avaliar por meio de ferramentas de bioinformática proteínas hipotéticas, a fim de solucionar os problemas relacionados a sensibilidade e especificidade. O presente estudo teve como objetivo, desenvolver novos antígenos por meio da predição de epítopos específicos de células B derivados de proteínas antigênicas de Leishmania infantum, e posterior construção de uma proteína quimérica. Para isso, foi realizado a predição de epítopos de células B a partir de quatro proteínas hipotéticas selecionadas, de L. infantum (LiHyT, LiHyD, LiHyV e LiHyP), anteriormente avaliadas como antigênicas em soros de pacientes com LV. A partir das predições realizadas por ferramentas de bioinformática, projetamos uma proteína quimérica que foi sintetizada, expressa, purificada e testada contra um painel sorológico de pacientes com diagnóstico de LV, LV/HIV, HIV, Doença de Chagas, malária ou tuberculose e soros de indivíduos saudáveis. Os epítopos de células B selecionados, foram também sintetizados quimicamente e testados individualmente pelo ensaio de imunoadsorção enzimática (ELISA) para comparar com a proteína quimérica. Utilizando os programas descritos, foram preditos dois melhores epítopos de células B das proteínas LiHyT, LiHyD, LiHyV e LiHypNOVA1. Os resultados demonstraram que a quimera apresentou 100% de sensibilidade e especificidade, com AUC de 1,0, enquanto os peptídeos apresentaram de 84% a 100% de sensibilidade e 90% a 100% de especificidade, com AUC de 0,95 a 1,0. Os antígenos apresentaram elevada eficácia frente aos soros de pacientes com LV e LV/HIV, dentre eles a proteína quimérica, os peptídeos 1, 3 e 6 destacaram-se quanto a sensibilidade e especificidade nos testes, sugerindo serem possíveis marcadores sorodiagnósticos para LV e coinfecção LV/HIV.
Título do Evento
XII Semana de Ciência e Tecnologia
Título dos Anais do Evento
Anais da Semana de Ciência e Tecnologia (Universidade do Extremo Sul Catarinense)
Nome da Editora
Even3
Meio de Divulgação
Meio Digital

Como citar

FERNANDES, Bruna Barros et al.. DESENVOLVIMENTO DE ANTÍGENOS PARA APLICAÇÃO NO SORODIAGNÓSTICO DE LEISHMANIOSE VICERAL HUMANA E COINFECÇÃO LV/HIV.. In: Anais da Semana de Ciência e Tecnologia (Universidade do Extremo Sul Catarinense). Anais...Criciúma(SC) UNESC, 2021. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/sct2021/415184-DESENVOLVIMENTO-DE-ANTIGENOS-PARA-APLICACAO-NO-SORODIAGNOSTICO-DE-LEISHMANIOSE-VICERAL-HUMANA-E-COINFECCAO-LVHIV. Acesso em: 20/06/2024

Trabalho

Even3 Publicacoes