GENOTOXICIDADE DA CAFEÍNA DURANTE A GRAVIDEZ E LACTAÇÃO EM CAMUNDONGOS SWISS FÊMEAS

Publicado em 23/09/2022 - ISSN: 2237-8073

Título do Trabalho
GENOTOXICIDADE DA CAFEÍNA DURANTE A GRAVIDEZ E LACTAÇÃO EM CAMUNDONGOS SWISS FÊMEAS
Autores
  • Nicollas dos Santos da Silva
  • Marina Lummertz Magenis
  • Pamela Souza de Marcos:
  • Ive Bahia Franca
  • Anderson Ricardo Cantareli Da Silva
  • Adriani Paganini Damiani
  • Vanessa Moraes de Andrade
Modalidade
Pesquisa - Resumo Concluído
Área temática
Ciências da Saúde - Genética e Biologia Molecular
Data de Publicação
23/09/2022
País da Publicação
Brasil
Idioma da Publicação
Português
Página do Trabalho
https://www.even3.com.br/anais/sct2021/415081-genotoxicidade-da-cafeina-durante-a-gravidez-e-lactacao--em-camundongos-swiss-femeas
ISSN
2237-8073
Palavras-Chave
Genotoxicidade; Gestantes; Danos no DNA;
Resumo
A cafeína (1,3,7-trimetilxantina) é classificada como um alcaloide lipossolúvel purínico pertencente ao grupo das metilxantinas. Os alcaloides são classificados farmacologicamente como psicoestimulantes, sendo a cafeína o mais fraco entre eles. O consumo de cafeína é comum entres mulheres, inclusive durante o período de gestação e lactação, entretanto existem preocupações sobre a toxicidade dessa xantina ao longo destes períodos. Sendo assim, o objetivo do presente estudo foi avaliar os efeitos genotóxicos em camundongos fêmeas tratadas com cafeína durante a gravidez e lactação. Para a realização do estudo, foram utilizados 46 casais de camundongos Swiss de 60 dias de vida. Os casais foram divididos em 4 grupos: G1, água potável; G2, baixa dose de cafeína (0,3mg/mL); G3, dose intermediária de cafeína (1,0 mg/mL); G4, maior dose de cafeína (3,0 mg/mL). Foram coletadas amostras de sangue total das fêmeas na pré-copula, gestação e lactação para a realização do Ensaio Cometa. Este trabalho foi aprovado pela Comissão de Ética no Uso Animal (CEUA) sobre protocolo 042/2017-1. Os animais que receberam cafeína durante o período de pré-cópula não apresentaram danos significativos ao DNA em relação ao grupo controle. No entanto, durante a gestação todas as doses estudadas apresentaram danos significativos ao DNA em comparação com seus respectivos controles e ao período da pré-cópula (p>0,05). No período da lactação a dose intermediária de cafeína estudada apresentou maior dano ao DNA em relação às outras doses testadas (p<0,05), sendo que a dose alta não obteve lactação e prole. Com o presente estudo, podemos concluir que a cafeína é genotóxica na gestação e lactação nas doses avaliadas, tornando-se importante a conscientização sobre o consumo deste alcalóide nesses períodos.
Título do Evento
XII Semana de Ciência e Tecnologia
Título dos Anais do Evento
Anais da Semana de Ciência e Tecnologia (Universidade do Extremo Sul Catarinense)
Nome da Editora
Even3
Meio de Divulgação
Meio Digital

Como citar

SILVA, Nicollas dos Santos da et al.. GENOTOXICIDADE DA CAFEÍNA DURANTE A GRAVIDEZ E LACTAÇÃO EM CAMUNDONGOS SWISS FÊMEAS.. In: Anais da Semana de Ciência e Tecnologia (Universidade do Extremo Sul Catarinense). Anais...Criciúma(SC) UNESC, 2021. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/sct2021/415081-GENOTOXICIDADE-DA-CAFEINA-DURANTE-A-GRAVIDEZ-E-LACTACAO--EM-CAMUNDONGOS-SWISS-FEMEAS. Acesso em: 20/06/2024

Trabalho

Even3 Publicacoes