ÁCIDO GÁLICO MODULA METABOLISMO DE PURINAS E O DANO OXIDATIVO EM TECIDO CEREBRAL DE PEIXE-ZEBRA INDUZIDO PELA EXPOSIÇÃO AO ETANOL

Publicado em 23/09/2022 - ISSN: 2237-8073

Título do Trabalho
ÁCIDO GÁLICO MODULA METABOLISMO DE PURINAS E O DANO OXIDATIVO EM TECIDO CEREBRAL DE PEIXE-ZEBRA INDUZIDO PELA EXPOSIÇÃO AO ETANOL
Autores
  • Samira Leila Baldin
  • Suzielen Damin Pacheco
  • Bárbara Da Costa Pereira
  • Rahisa Scussel
  • Henrique Teza Bernardo13972
  • Eduardo Pacheco Rico
Modalidade
Pesquisa - Resumo Concluído
Área temática
Ciências da Saúde - Bioquímica
Data de Publicação
23/09/2022
País da Publicação
Brasil
Idioma da Publicação
Português
Página do Trabalho
https://www.even3.com.br/anais/sct2021/414755-acido-galico-modula-metabolismo-de-purinas-e-o-dano-oxidativo-em-tecido-cerebral-de-peixe-zebra-induzido-pela-exp
ISSN
2237-8073
Palavras-Chave
álcool, sistema purinérgico, ATP, peixe-zebra, ácido gálico.
Resumo
O ácido gálico (AG) é um metabólito secundário encontrado em plantas que possui a capacidade de atravessar a barreira hematoencefálica que por meio de propriedades de quelação de íons e de eliminação de radicais livres pode exercer suas atividades antioxidantes. Evidências relatam que o AG apresenta propriedades protetoras e antioxidantes em modelo de insulto cerebral. Sabe-se que o álcool é uma substância lícita, que causa efeitos deletérios no organismo e o seu metabolismo gera espécies reativas de oxigênio. Entretanto, não se conhecem os possíveis efeitos biológicos do AG e sua toxicidade em modelos experimentais. Sabendo disso, o peixe-zebra é um vertebrado utilizado como estratégia de varredura toxicológica de diversas substâncias e na mimetização de modelo de exposição aguda de etanol. Portanto, o objetivo deste estudo foi avaliar o sistema purinérgico através da degradação dos nucleotídeos extracelulares, no abuso de álcool em uma perspectiva translacional a partir de um modelo de peixe-zebra, utilizando AG como antioxidante. Durante a fase experimental, os animais foram divididos em seis grupos: 1) controle, 2) AG 5mg/L, 3) AG 10mg/L, 4) EtOH 1%, 5) AG 5mg/L+ EtOH e 6) AG 10mg/L+ EtOH. Os animais foram pré-tratados com AG por 24 horas, seguido da exposição a etanol 1% v/v por uma hora. Nossos achados mostraram uma redução nos níveis de ATP no grupo AG 10mg/L, ADP no grupo AG 5mg/L e AMP no grupo AG 5mg/L ambos expostos ao etanol. Com relação ao estresse oxidativo, o AG foi capaz de diminuir a peroxidação lipídica, oxidação de DCFH contra o dano induzido por etanol. A atividade da Catalase diminuiu em AG 5mg/L e da Superóxido Dismutase reduziu nas concentrações AG 5 e AG 10mg/L também expostos ao etanol. Tais achados sugerem que o AG isoladamente não foi capaz de influenciar significativamente o metabolismo purinérgico e o sistema antioxidante. Porém quando os animais foram pré-tratados com o AG nossos dados indicam que o AG possivelmente apresenta efeitos neuroprotetores, possivelmente associados à significativa atividade antioxidante. Tomados em conjunto, nossos achados permitem compreender que a toxicidade induzida pelo etanol é capaz de modular o metabolismo do sistema purinérgico e o balanço redox em cérebro de peixe-zebra. Contudo mais estudos são necessários para verificar o efeito antioxidante do AG em relação à exposição ao etanol.
Título do Evento
XII Semana de Ciência e Tecnologia
Título dos Anais do Evento
Anais da Semana de Ciência e Tecnologia (Universidade do Extremo Sul Catarinense)
Nome da Editora
Even3
Meio de Divulgação
Meio Digital

Como citar

BALDIN, Samira Leila et al.. ÁCIDO GÁLICO MODULA METABOLISMO DE PURINAS E O DANO OXIDATIVO EM TECIDO CEREBRAL DE PEIXE-ZEBRA INDUZIDO PELA EXPOSIÇÃO AO ETANOL.. In: Anais da Semana de Ciência e Tecnologia (Universidade do Extremo Sul Catarinense). Anais...Criciúma(SC) UNESC, 2021. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/sct2021/414755-ACIDO-GALICO-MODULA-METABOLISMO-DE-PURINAS-E-O-DANO-OXIDATIVO-EM-TECIDO-CEREBRAL-DE-PEIXE-ZEBRA-INDUZIDO-PELA-EXP. Acesso em: 21/06/2024

Trabalho

Even3 Publicacoes