ANÁLISE IN VITRO DA AÇÃO ANTIMICROBIANA DE SABONETES ANTISSÉPTICOS COMERCIAS FRENTE A DIFERENTES MICRORGANISMOS

Publicado em 23/09/2022 - ISSN: 2237-8073

Título do Trabalho
ANÁLISE IN VITRO DA AÇÃO ANTIMICROBIANA DE SABONETES ANTISSÉPTICOS COMERCIAS FRENTE A DIFERENTES MICRORGANISMOS
Autores
  • Milaine Aguiar Reos
  • Gabriel Casagrande Zabot
  • Guilherme Biancchini
  • Meline Oliveira dos Santos Morais
Modalidade
Pesquisa - Resumo Concluído
Área temática
Ciências da Saúde - Biomedicina
Data de Publicação
23/09/2022
País da Publicação
Brasil
Idioma da Publicação
Português
Página do Trabalho
https://www.even3.com.br/anais/sct2021/414524-analise-in-vitro-da-acao-antimicrobiana-de-sabonetes-antissepticos-comercias-frente-a-diferentes-microrganismos
ISSN
2237-8073
Palavras-Chave
Antissépticos, clorexidina, bactérias, higienização das mãos.
Resumo
A transmissão de microrganismos patogênicos pode ocorrer de forma direta ou indireta através das mãos contaminadas. A contaminação indireta ocorre quando se toca em superfícies e materiais contaminados, já a forma direta ocorre pelo contato pessoa-pessoa. A higienização das mãos é uma forma efetiva de controle de microrganismo, evitando assim a sua transmissão. Neste sentido existem sabonetes que contém antissépticos em sua composição, como Triclosan/Triclocarban e a clorexidina, que auxiliam na prevenção da disseminação de microrganismos, incluindo os patogênicos. O objetivo do presente trabalho é analisar os efeitos antimicrobianos de sabonetes antissépticos frente a alguns microrganismos. Desta forma, foram testados dois sabonetes antissépticos comerciais contendo Triclosan e/ou triclocarban na formulação e um sabonete com clorexidina (controle) através da técnica de disco difusão em ágar frente a bactérias conhecidas: Staphylococcus aureus, Staphylococcus epidermidis e Escherichia coli, tais bactérias foram escolhidas por serem as mais comuns encontradas nas mãos das pessoas e o contato com elas no dia a dia; foram disponibilizadas pelo laboratório da UNESC, semeadas em meio propício para seu crescimento para posteriormente serem utilizadas no experimento onde foram ajustadas na escala Mac Farland em solução salina. O método de disco difusão consiste na difusão de discos umedecidos em um antimicrobiano através do ágar semeado com as bactérias. As placas semeadas contendo as bactérias, foram incubadas para o crescimento em estufa a 37 °C por 24-48 h, ambas em duplicata. Foram observados a formação de halos, estes foram mensurados e comparados com a literatura, no entanto os estudos relacionados ao método escolhido com sabonetes ainda são poucos. As bactérias se mostraram resistentes aos sabonetes testados quando comparados com o controle visto às formações dos halos (35, 40 e 45 mm). Estes achados reforçam a necessidade de mais estudos acerca do assunto tendo em vista que houve formação de halos (22,5mm S. epidermidis e 26mm S. aureus) nos testes com sabonetes a base de triclocarban, entretanto não grandes suficientes para serem considerados sensíveis de acordo com as literaturas encontradas.
Título do Evento
XII Semana de Ciência e Tecnologia
Título dos Anais do Evento
Anais da Semana de Ciência e Tecnologia (Universidade do Extremo Sul Catarinense)
Nome da Editora
Even3
Meio de Divulgação
Meio Digital

Como citar

REOS, Milaine Aguiar et al.. ANÁLISE IN VITRO DA AÇÃO ANTIMICROBIANA DE SABONETES ANTISSÉPTICOS COMERCIAS FRENTE A DIFERENTES MICRORGANISMOS.. In: Anais da Semana de Ciência e Tecnologia (Universidade do Extremo Sul Catarinense). Anais...Criciúma(SC) UNESC, 2021. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/sct2021/414524-ANALISE-IN-VITRO-DA-ACAO-ANTIMICROBIANA-DE-SABONETES-ANTISSEPTICOS-COMERCIAS-FRENTE-A-DIFERENTES-MICRORGANISMOS. Acesso em: 17/06/2024

Trabalho

Even3 Publicacoes