APLICAÇÃO DO ENSAIO DE GRANULOMETRIA EM COQUE METALÚRGICO PARA CARACTERIZAÇÃO COMO AGREGADO DE CONCRETO

Publicado em 23/09/2022 - ISSN: 2237-8073

Título do Trabalho
APLICAÇÃO DO ENSAIO DE GRANULOMETRIA EM COQUE METALÚRGICO PARA CARACTERIZAÇÃO COMO AGREGADO DE CONCRETO
Autores
  • Rafael de Paula Gurkewicz
  • Elaine G. Pavei Antunes
Modalidade
Pesquisa - Resumo Concluído
Área temática
Ciências, Engenharias e Tecnologias - Engenharia Civil
Data de Publicação
23/09/2022
País da Publicação
Brasil
Idioma da Publicação
Português
Página do Trabalho
https://www.even3.com.br/anais/sct2021/414490-aplicacao-do-ensaio-de-granulometria-em-coque-metalurgico-para-caracterizacao-como-agregado-de-concreto
ISSN
2237-8073
Palavras-Chave
Granulometria, Coque Metalúrgico, Agregado
Resumo
O concreto condutivo foi reconhecido como uma das mais importantes inovações no mundo no ano de 1996 (HELENE; ANDRADE, 2010), tendo em vista que ele pode auxiliar no aquecimento dos ambientes, além de facilitar no processo de degelo de pavimentações (DAI; WANG; HASAN, 2013). O concreto condutivo é composto por cimento e agregados que melhorem a condutibilidade elétrica do concreto (CANNABRAVA; FERREIRA; PASQUA, 2016), sendo que, dos agregados condutivos, cita-se o coque metalúrgico. O coque metalúrgico é um material sólido poroso rico em carbono, resultado do processo de coqueificação. Sabe-se que dentre as características importantes dos agregados para uso em concretos e argamassas destaca-se a sua composição granulométrica, principalmente referente ao agregado miúdo, visto que afeta diretamente a trabalhabilidade e o custo do concreto (WEIDMANN, 2008). Nesse contexto, o objetivo deste trabalho consistiu em analisar a composição granulométrica do coque metalúrgico, conforme as prescrições da ABNT NBR 7211: 2019, para seu uso como agregado miúdo em concreto condutivo. O coque metalúrgico empregado possui massa específica de 1,0 kg dm-3 e massa unitária de 0,774 kg dm-3, valores obtidos conforme NBR 16916:2021 e NBR 16972:2021, respectivamente. Para a verificação da sua composição granulométrica realizou-se o ensaio seguindo as diretrizes da ABNT NBR NM 248:2003. Para tal, inicialmente o coque foi seco em estufa e realizou-se o quarteamento e homogeneização da amostra. Após, executou-se o peneiramento com agitador mecânico e finalização com peneiramento manual, a fim de evitar falhas nas mensurações causadas pela obstrução da passagem de finos entre as peneiras por particulado graúdo. Com os dados obteve-se a dimensão máxima característica e o módulo de finura do coque metalúrgico. A dimensão máxima característica é definida pela abertura em milímetros que corresponde à porcentagem retida acumulada igual ou imediatamente inferior a 5% e o módulo de finura é a soma das porcentagens retidas acumuladas nas peneiras da série normal dividida por 100. A dimensão máxima característica e o módulo de finura do coque metalúrgico verificados foi de 4,75 mm e em 2,60 ± 0,22, respectivamente. De acordo com a ABNT NBR 7211:2019, o módulo de finura da zona ótima do agregado miúdo varia de 2,20 a 2,90 e, este valor caracteriza o agregado miúdo em granulometria média. As maiores porcentagens de material retido do coque metalúrgico foram nas peneiras 0,30 mm, com 22,92 ± 2,01%, e na peneira 1,18 mm com 23,70% e a amostra apresentou 88,14 ± 1,72% de seu material entre 0,15 e 4,75 mm. Conforme os limites estabelecidos pela ABNT NBR 7211: 2019, as porcentagens acumuladas de material retido de coque metalúrgico ficaram entre o limite inferior e superior da Zona Utilizável de cada peneira e, portanto, o caracterizando, segundo sua composição granulométrica, como apto para ser empregado agregado miúdo em dosagens de concreto e argamassas.
Título do Evento
XII Semana de Ciência e Tecnologia
Título dos Anais do Evento
Anais da Semana de Ciência e Tecnologia (Universidade do Extremo Sul Catarinense)
Nome da Editora
Even3
Meio de Divulgação
Meio Digital

Como citar

GURKEWICZ, Rafael de Paula; ANTUNES, Elaine G. Pavei. APLICAÇÃO DO ENSAIO DE GRANULOMETRIA EM COQUE METALÚRGICO PARA CARACTERIZAÇÃO COMO AGREGADO DE CONCRETO.. In: Anais da Semana de Ciência e Tecnologia (Universidade do Extremo Sul Catarinense). Anais...Criciúma(SC) UNESC, 2021. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/sct2021/414490-APLICACAO-DO-ENSAIO-DE-GRANULOMETRIA-EM-COQUE-METALURGICO-PARA-CARACTERIZACAO-COMO-AGREGADO-DE-CONCRETO. Acesso em: 20/06/2024

Trabalho

Even3 Publicacoes