ANÁLISE DE POTENCIAL DE VALORIZAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DE UMA MINERAÇÃO DE CARVÃO DO SUL DE SANTA CATARINA

Publicado em 23/09/2022 - ISSN: 2237-8073

Título do Trabalho
ANÁLISE DE POTENCIAL DE VALORIZAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DE UMA MINERAÇÃO DE CARVÃO DO SUL DE SANTA CATARINA
Autores
  • Isadora de Ataide Dalpiaz
  • Juliana Acordi
  • Fabiano Raupp Pereira
  • Morgana N. Sartor
Modalidade
Pesquisa - Resumo em Andamento
Área temática
Ciências, Engenharias e Tecnologias - Valorização de Resíduos
Data de Publicação
23/09/2022
País da Publicação
Brasil
Idioma da Publicação
Português
Página do Trabalho
https://www.even3.com.br/anais/sct2021/413707-analise-de-potencial-de-valorizacao-de-residuos-solidos-de-uma-mineracao-de-carvao-do-sul-de-santa-catarina
ISSN
2237-8073
Palavras-Chave
Carvão mineral, Rejeito de carvão, Valorização de Resíduos.
Resumo
Santa Catarina está entre os principais produtores nacionais de carvão. Como a qualidade do carvão varia de acordo com a região de extração, no Brasil, que possui um mineral caracterizado por uma baixa fração carbonosa/energética, 65% do ROM (no inglês, Run of Mine) extraído vira rejeito. Já na China apenas 15% de todo o minério extraído acaba como material rejeitado no beneficiamento mineral. Considerando a elevada geração de rejeito brasileiro, torna-se importantíssimo explorar as suas potenciais características, como, por exemplo, a fração argilosa que corresponde a 60% do total do material rejeitado. Objetiva-se nesse trabalho caracterizar 4 resíduos, denominados C, L, M e N de uma mineração da região sul de Santa Catarina. Os resíduos M e N foram extraídos da camada de carvão Barro Branco, sendo beneficiado pelo processo de separação hidráulica de jigagem. Já os resíduos C e L foram extraídos da camada Bonito, por meio dos processos de separação de meio-denso e jigue, respectivamente. Ensaios de caracterização por FRX, DRX, pH, massa específica e análise térmica foram realizados. Os resultados iniciais de FRX revelam a predominância dos óxidos SiO2, Al2O3, SO3 e Fe2O3, sendo SiO2 o mais abundante, chegando em algumas amostras a quase 50% do total. A caracterização mineralógica por DRX qualificou em todas as amostras sílica, na fase cristalina quartzo, e caulinita. A amostra M apresentou picos pronunciados de pirita, o que já era esperado tendo em vista ser essa mostra o primeiro descarte do jigue, onde é tirado o material mais denso do ROM. Resultados de pH obtidos após a coleta na mineradora, mostraram os resíduos da camada Bonito (amostras C e L) com pH próximo a 7,0. As amostras M e N, provenientes da camada de carvão Barro Branco apresentaram pH ácido (~3,0). A massa específica das amostras apresentaram variação entre 2,38 e 2,65 g/cm3, senda esta influenciada pela concentração de pirita, composto de maior densidade presente no carvão.
Título do Evento
XII Semana de Ciência e Tecnologia
Título dos Anais do Evento
Anais da Semana de Ciência e Tecnologia (Universidade do Extremo Sul Catarinense)
Nome da Editora
Even3
Meio de Divulgação
Meio Digital

Como citar

DALPIAZ, Isadora de Ataide et al.. ANÁLISE DE POTENCIAL DE VALORIZAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DE UMA MINERAÇÃO DE CARVÃO DO SUL DE SANTA CATARINA.. In: Anais da Semana de Ciência e Tecnologia (Universidade do Extremo Sul Catarinense). Anais...Criciúma(SC) UNESC, 2021. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/sct2021/413707-ANALISE-DE-POTENCIAL-DE-VALORIZACAO-DE-RESIDUOS-SOLIDOS-DE-UMA-MINERACAO-DE-CARVAO-DO-SUL-DE-SANTA-CATARINA. Acesso em: 23/06/2024

Trabalho

Even3 Publicacoes