SEGURANÇA ALIMENTAR: CAPACITAÇÃO DE BOAS PRÁTICAS EM UMA INSTITUIÇÃO FILANTRÓPICA.

Publicado em 23/09/2022 - ISSN: 2237-8073

Título do Trabalho
SEGURANÇA ALIMENTAR: CAPACITAÇÃO DE BOAS PRÁTICAS EM UMA INSTITUIÇÃO FILANTRÓPICA.
Autores
  • Bruna Cassieli Bopsin Alves
  • Tamara Justin da Silva
  • Fabiane Maciel Fabris
  • Hélio Crecêncio Júnior
  • Caroline de Oliveira
Modalidade
Ensino - Resumo Concluído
Área temática
Ciências da Saúde - Nutrição
Data de Publicação
23/09/2022
País da Publicação
Brasil
Idioma da Publicação
Português
Página do Trabalho
https://www.even3.com.br/anais/sct2021/413448-seguranca-alimentar--capacitacao-de-boas-praticas-em-uma-instituicao-filantropica
ISSN
2237-8073
Palavras-Chave
Extensão, Merenda Escolar, Alimentação Escolar
Resumo
Introdução: A implantação de boas práticas de higiene em todas as etapas de preparo da alimentação escolar é indispensável, principalmente no processo de higienização dos alimentos que envolvem: indivíduo, recepção, armazenamento, produção, elaboração, conservação, distribuição, correto direcionamento de rejeitos e aproveitamento integral dos alimentos. Esses caminhos são essenciais para que as crianças e os adolescentes tenham acesso a uma alimentação adequada, saudável e segura. Objetivo: Capacitar as merendeiras do Centro Educacional Marista Ir. Walmir, na cidade de Criciúma – SC a utilizar métodos seguros e adequados para o preparo da alimentação escolar. Metodologia: Foi realizado através do projeto de extensão “Curso de Culinária profissional e Segurança Alimentar” uma capacitação para 6 merendeiras, sobre a importância das boas práticas de higiene na manipulação de alimentos. Realizou-se dinâmicas para abordagem do tema, e ao final do encontro foi aplicado um questionário estruturado com 4 perguntas sobre o conteúdo ministrado para avaliar o aprendizado. Resultados: No decorrer da capacitação notou-se um grande interesse em incluir novos métodos de manipulação e preparo dos alimentos como higienização dos alimentos e realizar o armazenamento do estoque de forma correta para facilitar a rotina dos funcionários e garantir a segurança alimentar. Referente as questões da avaliação aplicada obtiveram-se 100% (n=4) de acertos nas respostas, as perguntas eram: 1-Quais os fatores que contribuem para a contaminação dos alimentos, 2-O que é DTA?, 3-O que é contaminação cruzada ? e 4-Como podemos evitar a contaminação cruzada? respectivamente, todas demostraram ter entendimento sobre o assunto abordado. Conclusão: As práticas de extensão universitárias se mostraram eficientes em relação ao projeto, onde o mesmo permitiu a ampliação do conhecimento através da experiência vivenciada. Além disso, evidenciou a possibilidade de orientar sobre a importância de produzir refeições seguras sob o aspecto sanitário e nutricional.
Título do Evento
XII Semana de Ciência e Tecnologia
Título dos Anais do Evento
Anais da Semana de Ciência e Tecnologia (Universidade do Extremo Sul Catarinense)
Nome da Editora
Even3
Meio de Divulgação
Meio Digital

Como citar

ALVES, Bruna Cassieli Bopsin et al.. SEGURANÇA ALIMENTAR: CAPACITAÇÃO DE BOAS PRÁTICAS EM UMA INSTITUIÇÃO FILANTRÓPICA... In: Anais da Semana de Ciência e Tecnologia (Universidade do Extremo Sul Catarinense). Anais...Criciúma(SC) UNESC, 2021. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/sct2021/413448-SEGURANCA-ALIMENTAR--CAPACITACAO-DE-BOAS-PRATICAS-EM-UMA-INSTITUICAO-FILANTROPICA. Acesso em: 18/06/2024

Trabalho

Even3 Publicacoes