REDES SOCIAIS, FAKE NEWS E O PAPEL DO OVERSIGHT BOARD

Publicado em 23/09/2022 - ISSN: 2237-8073

Título do Trabalho
REDES SOCIAIS, FAKE NEWS E O PAPEL DO OVERSIGHT BOARD
Autores
  • Isabela Cesca De Costa
  • Gustavo Silveira Borges
Modalidade
Pesquisa - Resumo Concluído
Área temática
Ciências Sociais Aplicadas - Direito
Data de Publicação
23/09/2022
País da Publicação
Brasil
Idioma da Publicação
Português
Página do Trabalho
www.even3.com.br/Anais/sct2021/410724-REDES-SOCIAIS-FAKE-NEWS-E-O-PAPEL-DO-OVERSIGHT-BOARD
ISSN
2237-8073
Palavras-Chave
Sociedade da informação, Pós-verdade, Liberdade de expressão, Direitos humanos.
Resumo
A presente pesquisa busca expor o cenário da sociedade atual surgida com as Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC’s) e caracterizada pela proliferação das redes sociais como espaço de criação e desenvolvimento da personalidade humana, a fim de analisar o fenômeno das Fake News e o papel do Oversight Board como uma recente iniciativa privada de supervisão dos Direitos Humanos na rede social Facebook, Inc. O surgimento e a ascensão das tecnologias da informação e comunicação nos anos setenta possibilitou a criação das principais redes sociais – Facebook, Twitter e Instagram – logo na primeira década dos anos 2000, alterando a configuração social existente até então. Com isso, diversos fenômenos foram essencialmente modificados, como a democracia, a liberdade de expressão, a saúde e o ensino; e novas preocupações surgiram com ataques cibernéticos, bloqueio de conteúdo e, sobretudo, as Fake News. Assim, esta pesquisa buscou, num primeiro momento, apresentar o histórico das redes sociais, com foco no Facebook, e abordar as Fake News como fenômeno problemático da era da pós-verdade. O trabalho procurou demonstrar a proporção que as noticias falsas adquirem no contexto da sociedade da informação e o risco às novas configurações dos Direitos Humanos, sobretudo diante de sua relação intrínseca com a liberdade de expressão. Diante disso, notou-se que são necessárias iniciativas de controle à desinformação que atendam ao caráter disruptivo e à dispersão geográfica das redes sociais, como, por exemplo, a criação do Oversight Board. Ao final, a pesquisa irá apresentar dois casos decididos em última instância pelo Oversight Board envolvendo notícias falsas e liberdade de expressão para verificar os desdobramentos e a posição do Comitê na proteção aos direitos humanos. Para isso, será utilizado o procedimento bibliográfico e o método hipotético-dedutivo, incluindo as decisões publicadas no site oficial do Oversight Board. Concluiu-se que o Comitê adotou uma posição protecionista, dando primazia à liberdade de expressão nos casos analisados sob diversos argumentos e sob a perspectiva do contexto nacional e internacional, o que nos leva à uma reflexão sobre a relevância atribuída à participação no ambiente online nos dias atuais.
Título do Evento
XII Semana de Ciência e Tecnologia
Título dos Anais do Evento
Anais da Semana de Ciência e Tecnologia (Universidade do Extremo Sul Catarinense)
Nome da Editora
Even3
Meio de Divulgação
Meio Digital

Como citar

COSTA, Isabela Cesca De; BORGES, Gustavo Silveira. REDES SOCIAIS, FAKE NEWS E O PAPEL DO OVERSIGHT BOARD.. In: Anais da Semana de Ciência e Tecnologia (Universidade do Extremo Sul Catarinense). Anais...Criciúma(SC) UNESC, 2021. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/sct2021/410724-REDES-SOCIAIS-FAKE-NEWS-E-O-PAPEL-DO-OVERSIGHT-BOARD. Acesso em: 25/04/2024

Trabalho

Even3 Publicacoes