BORQUIANDO PELO RIO ANEQUARA: UMA CARTOGRAFIA SOBRE AS INFLUÊNCIAS DA PESCA NA LINGUAGEM DE RIBEIRINHOS NO MUNICÍPIO DE ABAETETUBA-PARÁ

Publicado em 03/05/2023 - ISBN: 978-85-5722-738-5

Título do Trabalho
BORQUIANDO PELO RIO ANEQUARA: UMA CARTOGRAFIA SOBRE AS INFLUÊNCIAS DA PESCA NA LINGUAGEM DE RIBEIRINHOS NO MUNICÍPIO DE ABAETETUBA-PARÁ
Autores
  • Manuelle Pereira da Silva
Modalidade
Comunicações Orais - Resumo Simples
Área temática
GT 1 - Identidade, imagem e oralidade nas culturas Amazônicas
Data de Publicação
03/05/2023
País da Publicação
Brasil
Idioma da Publicação
Português
Página do Trabalho
https://www.even3.com.br/anais/iii-silssa/613608-borquiando-pelo-rio-anequara--uma-cartografia-sobre-as-influencias-da-pesca-na-linguagem-de-ribeirinhos-no-munici
ISBN
978-85-5722-738-5
Palavras-Chave
Pesca de Borqueio; Rio Anequara; Linguagem Ribeirinha.
Resumo
Esta pesquisa foi desenvolvida no Rio Anequara, comunidade ribeirinha em que a maioria de seus membros são pescadores sindicalizados, coordenados pela colônia de pescadores Z 14, portanto, tem suas principais atividades pautadas na pesca, seja com a captura de peixes ou camarões. Nesse sentido, o trabalho tem como objetivo, cartografar a pesca como influência na linguagem dos ribeirinhos. Como objetivos específicos temos: mapear os pontos em que as ocorrências linguísticas aparecem; Apresentar como a identidade dos ribeirinhos pode ser afetada pelo meio em que vivem; discutir como essa nova forma de relacionar com o ecossistema pode ser expressa por meio da linguagem dos moradores do Rio Anequara. Para tanto, o referencial teórico está baseado principalmente em Souza, Souza e Veras (2019), que fala sobre o ser ribeirinho, Stuart Hall (2006) e Bauman (2005), que discutem sobre identidade, além de Moser e Damke (2012) que abordam a identidade como influência linguística. Na metodologia foi desenvolvida uma pesquisa de campo, com um pescador, que mora na comunidade e vive em contato diário com a prática do borqueio. Como resultados, identificou-se uma linguagem particular, vista como aspecto identitário, construída ao longo do tempo por manifestações culturais dos povos tradicionais. Ademais, nota-se que o ribeirinho não é aquele isolado da sociedade, mas um agente social que tem cultura própria e constrói sua identidade coletiva. Desse modo, pode-se concluir que a pesca do borqueio influencia a linguagem usada pelos moradores, apresentando-se como uma identidade coletiva, que os identifica com traços que são ao mesmo tempo individuais, mas que se cruzam pelas individualidades do outro.
Título do Evento
III SILSSA - Seminário Internacional Linguagens Saberes e Sociobiodiversidade na Amazônia
Cidade do Evento
Bragança
Título dos Anais do Evento
Anais do III Silssa - Seminário Internacional de Linguagens, Saberes e Sociobiodiversidade na Amazônia
Nome da Editora
Even3
Meio de Divulgação
Meio Digital
DOI
LinkObter o DOI

Como citar

SILVA, Manuelle Pereira da. BORQUIANDO PELO RIO ANEQUARA: UMA CARTOGRAFIA SOBRE AS INFLUÊNCIAS DA PESCA NA LINGUAGEM DE RIBEIRINHOS NO MUNICÍPIO DE ABAETETUBA-PARÁ.. In: Anais do III Silssa - Seminário Internacional de Linguagens, Saberes e Sociobiodiversidade na Amazônia. Anais...Bragança(PA) UFPA, 2023. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/iii-silssa/613608-BORQUIANDO-PELO-RIO-ANEQUARA--UMA-CARTOGRAFIA-SOBRE-AS-INFLUENCIAS-DA-PESCA-NA-LINGUAGEM-DE-RIBEIRINHOS-NO-MUNICI. Acesso em: 13/06/2024

Trabalho

Even3 Publicacoes