NAZISTAS NA AMAZÔNIA EM "NAS PEGADAS DA ALEMOA" DE ILKO MINEV: OS OBJETOS E OS "MONUMENTOS DA BARBÁRIE"

Publicado em 03/05/2023 - ISBN: 978-85-5722-738-5

Título do Trabalho
NAZISTAS NA AMAZÔNIA EM "NAS PEGADAS DA ALEMOA" DE ILKO MINEV: OS OBJETOS E OS "MONUMENTOS DA BARBÁRIE"
Autores
  • Antonia Natalina Da Silveira Corrêa
Modalidade
Comunicações Orais - Resumo Simples
Área temática
GT 2 - Narrativa, memória e imaginário na Amazônia
Data de Publicação
03/05/2023
País da Publicação
Brasil
Idioma da Publicação
Português
Página do Trabalho
https://www.even3.com.br/anais/iii-silssa/611932-nazistas-na-amazonia-em-nas-pegadas-da-alemoa-de-ilko-minev--os-objetos-e-os-monumentos-da-barbarie
ISBN
978-85-5722-738-5
Palavras-Chave
Monumentos da barbárie, Ilko Minev, literatura da Amazônia.
Resumo
Em Nas pegadas da Alemoa, quarto romance de Ilko Minev, a família Hazan, cuja história é inicialmente contada em Onde estão as flores, segue o rastro de pequenos objetos, como alguns livros, a cópia de um filme, algumas fotografias, uma sepultura nazista e uma possível faca pertencente à expedição alemã que os instigam à procura de respostas sobre o que uma expedição nazista estaria fazendo na Amazônia, em 1935, antes da Segunda Guerra Mundial. À medida que se desenvolve a aventura da família Hazan, no Amapá, são descobertos objetos ligados à história de nazistas na Amazônia, considerados por nós como “monumentos da barbárie”, termo falado por Walter Benjamin (1994). Com isso, este trabalho tem por finalidade estudar os “monumentos da barbárie” encontrados no livro Nas pegadas da Alemoa de Ilko Minev, que registram rastros deixados pela expedição alemã na Amazônia, antes da Segunda Guerra Mundial. Tem-se como principal método de estudo, para o desenvolvimento desse trabalho, a pesquisa bibliográfica, que se desdobrará com apontamentos de Samuel Benchimol (2009), sobre a presença judaica na Amazônia, Regina Igel (1997), Bella Jozef (2009), Alessandra Conde da Silva (2022) a propósito da literatura judaica, como também, o estudo de Walter Benjamin (1994) sobre o conceito de “monumento da barbárie” e a contribuição dos estudos de intertextualidade literária e histórica de Linda Hutcheon (1991) entre outros. A pesquisa ainda está em desenvolvimento, mas já foi possível reconhecer a importância dos objetos como rastros da presença nazista na Amazônia. Objetos que falam tanto quanto as palavras.
Título do Evento
III SILSSA - Seminário Internacional Linguagens Saberes e Sociobiodiversidade na Amazônia
Cidade do Evento
Bragança
Título dos Anais do Evento
Anais do III Silssa - Seminário Internacional de Linguagens, Saberes e Sociobiodiversidade na Amazônia
Nome da Editora
Even3
Meio de Divulgação
Meio Digital
DOI
LinkObter o DOI

Como citar

CORRÊA, Antonia Natalina Da Silveira. NAZISTAS NA AMAZÔNIA EM "NAS PEGADAS DA ALEMOA" DE ILKO MINEV: OS OBJETOS E OS "MONUMENTOS DA BARBÁRIE".. In: Anais do III Silssa - Seminário Internacional de Linguagens, Saberes e Sociobiodiversidade na Amazônia. Anais...Bragança(PA) UFPA, 2023. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/iii-silssa/611932-NAZISTAS-NA-AMAZONIA-EM-NAS-PEGADAS-DA-ALEMOA-DE-ILKO-MINEV--OS-OBJETOS-E-OS-MONUMENTOS-DA-BARBARIE. Acesso em: 21/06/2024

Trabalho

Even3 Publicacoes