PARADA CARDÍACA EM ATLETAS: UMA VISÃO ABRANGENTE SOBRE CAUSAS, PREVALÊNCIA E A NECESSIDADE DE TRIAGEM

Publicado em 10/03/2023 - ISBN: 978-85-5722-648-7

Título do Trabalho
PARADA CARDÍACA EM ATLETAS: UMA VISÃO ABRANGENTE SOBRE CAUSAS, PREVALÊNCIA E A NECESSIDADE DE TRIAGEM
Autores
  • Antonio Renato Lemes da Silva Junior
  • Arthur Duarte Fernandes
  • Max Afonso dos Santos
Modalidade
Resumo
Área temática
Emergências cardiovasculares
Data de Publicação
10/03/2023
País da Publicação
Brasil
Idioma da Publicação
Português
Página do Trabalho
https://www.even3.com.br/anais/ii-congresso-nacional-de-trauma-e-medicina-de-emergencia-293952/609950-parada-cardiaca-em-atletas--uma-visao-abrangente-sobre-causas-prevalencia-e-a-necessidade-de-triagem
ISBN
978-85-5722-648-7
Palavras-Chave
Eletrocardiograma, Exame, Morte.
Resumo
Introdução: A parada cardiorrespiratória no atleta adulto amador e profissional é um evento raro e a morte relacionada a isso é ainda mais, entretanto seu efeito é assolador tanto para o indivíduo quanto para a sociedade. Devido a isso, foram criados alguns mecanismos para realizar a triagem e ter-se conhecimento sobre as causas e prevalências dessa. Objetivo: conhecer as principais causas e a prevalência de paradas cardíacas em atletas para averiguar a necessidade e os melhores métodos de triagem em desportistas. Metodologia: realizou-se uma revisão na base de dados do PubMed utilizando os descritores ("Heart Arrest"[Mesh]) AND "Athletes"[Mesh]) AND "Adult"[Mesh], e publicações a partir de 2018. Encontrou-se 72 artigos, e utilizou-se os 27 de maior relevância. Resultados: As principais causas são doenças elétricas idiopáticas, cardiomiopatia hipertrófica, hipertrofia ventricular esquerda idiopática, anomalias das artérias coronárias e doença arterial coronariana, essa última prevaleceu em maiores de 35 anos. A prevalência foi de 0,2 a 6/100000 pessoas por ano, sendo majoritariamente homens. Quanto a triagem, recomenda-se fazê-la em todos desportistas e repeti-la periodicamente, porém existem divergências quanto a forma de realizá-la, a European Society of Cardiology (ESC) recomenda exame físico, história familiar e pessoal focadas no sistema cardiovascular e eletrocardiograma (ECG) de 12 derivações, já a American Heart Association recomenda a mesma triagem porém sem o uso do ECG, exceto se encontradas anormalidades na avaliação. Deve-se focar em sintomas pré existentes, visto que, pelo menos um estudo mostrou que 50% dos atletas que sofrem uma parada cardíaca já os tiveram. Ademais, a maioria dos artigos utilizados corrobora com a ESC quanto ao uso de ECG o qual tem se mostrado cada vez mais sensível e específico, desde que sejam realizados por médicos treinados e respeitem os critérios de Seattle. Além disso, recomenda-se teste ergométrico se houver fatores de risco para doença arterial coronariana ou para homens maiores de 40 anos que desejam começar a praticar atividade física. Conclusões: A análise exata desses dados é difícil devido à heterogeneidade das populações analisadas e as disparidades metodológicas dos artigos utilizados. Portanto, é importante o conhecimento dessas para desenvolver processos de triagem mais específicos. Além disso, a Sociedade Brasileira de Cardiologia e a Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte estão de acordo com a ESC quanto ao uso do ECG, pois confere mais segurança a todos. Ademais, a decisão sobre continuidade no esporte deve ser conjunta.
Título do Evento
II Congresso Nacional de Trauma e Medicina de Emergência
Título dos Anais do Evento
Anais do II Congresso Nacional de Trauma e Medicina de Emergência
Nome da Editora
Even3
Meio de Divulgação
Meio Digital
DOI
LinkObter o DOI

Como citar

JUNIOR, Antonio Renato Lemes da Silva; FERNANDES, Arthur Duarte; SANTOS, Max Afonso dos. PARADA CARDÍACA EM ATLETAS: UMA VISÃO ABRANGENTE SOBRE CAUSAS, PREVALÊNCIA E A NECESSIDADE DE TRIAGEM.. In: Anais do II Congresso Nacional de Trauma e Medicina de Emergência. Anais...Manaus(AM) Manaus, 2023. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/ii-congresso-nacional-de-trauma-e-medicina-de-emergencia-293952/609950-PARADA-CARDIACA-EM-ATLETAS--UMA-VISAO-ABRANGENTE-SOBRE-CAUSAS-PREVALENCIA-E-A-NECESSIDADE-DE-TRIAGEM. Acesso em: 15/06/2024

Trabalho

Even3 Publicacoes