ESTUDO ESPAÇO-TEMPORAL E QUANTITATIVO DA COBERTURA VEGETAL NATIVA DA ZONA DE AMORTECIMENTO DO PARQUE ESTADUAL DA PEDRA AZUL (ES)

Publicado em 14/09/2020 - ISBN: 978-65-88243-28-2

Título do Trabalho
ESTUDO ESPAÇO-TEMPORAL E QUANTITATIVO DA COBERTURA VEGETAL NATIVA DA ZONA DE AMORTECIMENTO DO PARQUE ESTADUAL DA PEDRA AZUL (ES)
Autores
  • Caio Henrique Ungarato Fiorese
Modalidade
Resumo Simples
Área temática
Ciência Agrárias: Diversos
Data de Publicação
14/09/2020
País da Publicação
Brasil
Idioma da Publicação
Português
Página do Trabalho
https://www.even3.com.br/anais/divciagro2020/269833-estudo-espaco-temporal-e-quantitativo-da-cobertura-vegetal-nativa-da-zona-de-amortecimento-do-parque-estadual-da-
ISBN
978-65-88243-28-2
Palavras-Chave
Ação antrópica, Geotecnologia, Proteção dos recursos naturais, Unidades de conservação
Resumo
As Zonas de Amortecimento são espaços que circundam as Unidades de Conservação (UCs) a fim de amenizar as pressões antrópicas externas a esses espaços. Assim, o objetivo deste trabalho foi mapear e quantificar as áreas de vegetação nativa da Zona de Amortecimento do Parque Estadual da Pedra Azul, Estado do Espírito Santo, no intuito de subsidiar melhorias quanto à conservação ambiental no entorno desta UC e sugestões para futuras pesquisas. Os procedimentos ocorreram no programa ArcGIS®. As bases de dados cartográficas foram adquiridas nos portais eletrônicos do GEOBASES e Instituto Jones dos Santos Neves. Foram adquiridas feições da área do Parque e de uso e ocupação do Estado do Espírito Santo acerca de dois mapeamentos plotados: o primeiro, dos anos 2007 a 2008; e o segundo, de 2012-2015. Ambos estiveram em escala igual ou melhor a 1:25000. As feições foram editadas, expondo somente as classes “vegetação nativa” e “vegetação nativa em estágio inicial de regeneração”, para ambos os mapeamentos, delimitando-as para a Zona de Amortecimento que, por sua vez, apresenta raio de 10 km, segundo a legislação vigente. As classes foram mapeadas e quantificadas. As classes de vegetação nativa contabilizaram 46,35% e 45,097%, respectivamente, nos mapeamentos 2007-2008 e 2012-2015. Quando analisada separadamente, a vegetação nativa em estágio inicial de regeneração apresentou percentuais de 7,586% e 6,675%, ou seja, apresentou uma redução de 0,911%. Já a vegetação nativa teve percentuais de 38,765% e 38,423%, com um ligeiro decréscimo de 0,342%. Os percentuais, embora tenham decrescido devido, principalmente, à ação antrópica na região, com grande desenvolvimento e potencial turístico, foram considerados satisfatórios quando comparados a outras zonas de amortecimento. As classes de vegetação nativa, embora concentradas em áreas maiores em vários pontos, estiveram dispostas sob fragmentos florestais, sendo capaz de acarretar transtornos à biodiversidade. Isso está associado à intensa ação antrópica na região, além de brechas da fiscalização ambiental na região. Já as maiores concentrações de florestas são vistas próximas à área do Parque Estadual do Forno Grande, que é uma UC localizada muito próxima à Zona de Amortecimento estudada. Ampliação e proteção das áreas de vegetação nativa, maior efetividade da fiscalização e conectividade entre pequenos fragmentos florestais próximos são medidas relevantes. Para futuros estudos, é sugerida a análise dos efeitos da fragmentação e do desenvolvimento turístico na fauna e flora locais.
Título do Evento
DIVCIAGRO - Evento de Divulgação de Trabalhos Científicos em Ciências Agrárias
Título dos Anais do Evento
Anais do DIVCIAGRO - Evento de Divulgação de Trabalhos Científicos em Ciências Agrárias
Nome da Editora
Even3
Meio de Divulgação
Meio Digital
DOI
LinkObter o DOI

Como citar

FIORESE, Caio Henrique Ungarato. ESTUDO ESPAÇO-TEMPORAL E QUANTITATIVO DA COBERTURA VEGETAL NATIVA DA ZONA DE AMORTECIMENTO DO PARQUE ESTADUAL DA PEDRA AZUL (ES).. In: Anais do DIVCIAGRO - Evento de Divulgação de Trabalhos Científicos em Ciências Agrárias. Anais...Botucatu(SP) DIVCIAGRO, 2020. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/divciagro2020/269833-ESTUDO-ESPACO-TEMPORAL-E-QUANTITATIVO-DA-COBERTURA-VEGETAL-NATIVA-DA-ZONA-DE-AMORTECIMENTO-DO-PARQUE-ESTADUAL-DA-. Acesso em: 22/06/2024

Trabalho

Even3 Publicacoes