COMPARATIVO DA CRIOLIPÓLISE CONVENCIONAL E DE CONTRASTE NA REDUÇÃO DE GORDURA LOCALIZADA

Publicado em 04/08/2021 - ISBN: 978-65-5941-292-1

Título do Trabalho
COMPARATIVO DA CRIOLIPÓLISE CONVENCIONAL E DE CONTRASTE NA REDUÇÃO DE GORDURA LOCALIZADA
Autores
  • Carla De Araújo Chaves
  • Maicon Matos Leitão
Modalidade
Resumo expandido
Área temática
Biomedicina
Data de Publicação
04/08/2021
País da Publicação
Brasil
Idioma da Publicação
Português
Página do Trabalho
https://www.even3.com.br/anais/conigran2021/365984-comparativo-da-criolipolise-convencional-e-de-contraste-na-reducao-de-gordura-localizada
ISBN
978-65-5941-292-1
Palavras-Chave
criolipólise, contraste, tecido adiposo, redução de gordura
Resumo
Introdução: A demanda por procedimentos estéticos não invasivos que auxiliem na redução da medida corporal de forma segura e eficaz é crescente. Diante desse cenário, criou-se a criolipólise, um procedimento estético não invasivo que consiste na extração do calor do tecido, resfriando progressivamente a pele e o subcutâneo, garantindo a eliminação de células adiposas, sendo realizado através de um aparelho que contenha, entre outros componentes, um sistema de sucção/congelamento adequado. Com o intuito de aprimorar os resultados da criolipólise, uma nova metodologia foi desenvolvida através da criolipólise de contraste, que combina técnicas de aquecimento e resfriamento para a redução da gordura localizada. Objetivos: Este trabalho teve como objetivo comparar a redução de adiposidade através das técnicas de criolipólise convencional e de contraste. Materiais e métodos: Nesta revisão sistemática de bibliografia foram utilizadas as bases de dados online Scielo (Scientific Eletronic Library Online), Google Acadêmico e consultas em livros no período de 2004 a 2018. Os descritores utilizados foram: criolipólise, contraste, tecido adiposo, redução de gordura. Resultados e Discussão: Utilizando as palavras-chave foram consultados 20 estudos, dos quais 4 foram selecionados. O foco foi apresentar os resultados dos pesquisadores de forma resumida e compará-los. Meyer et al (2018) realizou um estudo de caso onde voluntários receberam aplicação de criolipólise suas variações em cada flanco. O voluntário 1 recebeu sessão de criolipólise de contraste no lado direito, de 40 °C por 5 minutos, depois 8 °C por 30 minutos e depois 38 ° C por 10 minutos. No flanco esquerdo foi submetido a uma sessão de criolipólise convencional com -7 ° C por 60 minutos. O voluntário 2 foi submetido a criolipólise de contraste no flanco direito, de 40 °C por 5 minutos, 8 °C por 30 minutos e 38 °C por 10 minutos. O flanco esquerdo recebeu criolipólise de contraste de 40 °C por 5 minutos -7 °C por 60 minutos e 38 ° C por 10 minutos. Os voluntários 1 e 2 tiveram redução da massa corporal total. O voluntário 1 reduziu 3,3 kg e o voluntário 2 reduziu 1,5 kg. Em um estudo anterior, Arredondo, Pinto e Ricart-Jané (2013) avaliaram 16 mulheres, onde foi constatado uma redução estatisticamente significativa das dobras cutâneas de 6,95 mm após uma única sessão de Criolipólise convencional. Já no estudo pela criolipólise de contraste, foi observada uma redução média de 9,9 mm após uma única sessão. Ao comparar os dois estudos, a redução da camada de gordura obtida com a criolipólise de contraste representou uma melhora de 42,45% em relação à redução da camada de gordura observada com a criolipólise convencional. Melamed e Pinto (2014) reforçam que ainda assim, embora ambos os estudos fossem metodologicamente muito semelhantes, experimentos comparáveis usando exatamente as mesmas condições e dias de avaliação para ambos os tratamentos devem ser conduzidos. Uma questão, apontada pelo estudo, diz respeito às panículas mais grossas de gordura, sendo que estas atingem a temperatura de tratamento mais rapidamente, pois elas resfriam mais facilmente do que as mais finas, certamente devido às diferenças de irrigação do tecido. Fator este que pode resultar em um desafio adicional para as máquinas de criolipólise de contraste, pois, a espessura da camada de gordura pode determinar procedimentos individuais e afetar o tempo da sessão. A amostra realizada no estudo foi composta por 10 mulheres voluntárias recrutadas consecutivamente entre 15 de novembro de 2013 e 15 de dezembro de 2013, com idade média de 48,1 anos. Sedo os critérios de inclusão: sem patologias sistêmicas, sem protocolos de medicação crônica, sem gravidez ou amamentando, sem contraindicações para aplicação de criolipólise, dobra cutânea maior que 2 cm e índice de massa corporal entre 22 e 27. Entre 30 dias antes e 45 dias após a sessão, os pacientes não seguiram nenhum outro tratamento para redução de gordura localizada e nem para redução de peso corporal. Cada sessão foi realizada na região abdominal inferior pela mesma equipe. A aplicação de criolipólise de contraste foi realizada com Lipocontrast. A espessura das dobras cutâneas foi avaliada com um plicômetro Harpenden Skinfold Caliper. A medida de plicometria basal (M1) foi realizada imediatamente antes da sessão terapêutica. A segunda (M2) e a terceira (M3) medidas foram realizadas 15 e 30 dias após a sessão terapêutica, respectivamente. Abboud realizou um estudo utilizando criolipólise combinada com radiofrequência (RF) utilizando pacientes do sexo masculino e do sexo feminino com idade média de 47 anos (variação de 23 a 72). Todos os indivíduos receberam um ciclo de tratamento em cada área de interesse usando o dispositivo de criolipólise Cooltech (Cocoon medical, Espanha). O tratamento consistia em -8 ° C, ciclo de resfriamento de 60 minutos fornecido com o aplicador de vácuo de placa de resfriamento paralelo padrão para a área abdominal inferior ou a -8 ° C, ciclo de resfriamento de 60 minutos fornecido usando um aplicador de vácuo curvo para os flancos, ou um aplicador de vácuo plano a -7 ° C, ciclo de resfriamento de 60 minutos para os alforjes. A RF foi realizada 15 minutos antes e após a criolipólise em 6 pacientes. O estudo apresentou melhora em 18 pacientes (73,46%), 5 (22,44%) permaneceram inalterados e 1 (4,08%) piorou o aspecto após o tratamento. Deste estudo, concluiu-se que combinar RF antes e após a criolipólise em uma única sessão é um método simples, seguro e eficiente para o tratamento de gordura indesejada. Com os resultados obtidos, pode-se observar que a criolipólise comum gera bons resultados, visto que sua metodologia é eficaz na remoção de gordura. Mas seu desempenho pode ser melhorado com a inclusão de novas metodologias, como representadas nos resultados de Meyer et al (2018), Arredondo, Pinto e Ricart-Jané (2013) e Melamed e Pinto (2014), onde foi constatado que a criolipólise de contraste possui maior eficácia para redução de gordura localizada. Outros tratamentos combinados com a criolipólise também pode gerar resultados positivos. O estudo de Abboud e Hachem demonstra que a criolipólise comum combinada com radiofrequência possui uma eficácia satisfatória, porém deve-se analisar o custo-benefício desse combinado de tratamento. Savacini et al (2018) reforça que o mecanismo pelo qual a criolipólise induz danos aos adipócitos não é bem compreendido e permanece um assunto contínuo de pesquisa. A eficácia e segurança deste método foram amplamente estabelecidas; no entanto, é importante destacar que a maioria dos estudos publicados usa um dispositivo que usa um fator de intensidade de resfriamento (CIF) e não exibe a temperatura em graus Celsius. Diante do exposto, deve-se relembrar que para fins de segurança dos pacientes é importante realizar mais estudos com uma gama maior de pacientes. Conclusão: A busca pela redução de gordura localizada fez com que novos aparelhos para realizar tal feito fossem desenvolvidos. A criolipólise na sua forma convencional para a redução de gordura localizada confere resultados promissores, porém, a criolipólise de contraste entrega resultados mais satisfatórios, removendo maior quantidade de gordura com menor quantidade de sessões. A combinação da criolipólise com outras metodologias também confere resultados positivos, porém devem ser mais estudadas para gerar novos protocolos para esse tipo de uso. Referências ABBOUD, S., & HACHEM, JP. Lipólise por choque térmico: radiofrequência combinada com criolipólise para redução da gordura subcutânea localizada. Pesquisa e prática em dermatologia , 2020. Acesso em: 13/09/2020 MEYER PF, CONSULIN MCD, RODRIGUES T, PEREIRA AM, LOPES PCM, SILVA RMV, VASCONCELLOS LS. Effects of contrast cryolipolysis on flank region adiposity: Case study. J Cosmet Dermatol. 2018 Dec;17 pág: 1059-1062. Disponível em: <https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/jocd.12785> ,Acesso em: 13/09/2020 MELAMED, Graciela; PINTO, Hernán. Contrast lipocryolysis: Pre- and post-session tempering improves clinical results. Disponivel em: <https://www.tandfonline.com/doi/full/10.4161/adip.28547>, Acesso em: 13/09/2020. SAVACINI, Marília Bueno et al. Effectiveness and Safety of Contrast Cryolipolysis for Subcutaneous-Fat Reduction. Dermatology Research and Practice, v. 2018. Disponível em: <http://hdl.handle.net/11449/187193>, Acesso em 28/08/2020.
Título do Evento
2º CONIGRAN - Congresso Integrado UNIGRAN Capital 2021
Título dos Anais do Evento
Anais do 2º CONIGRAN - Congresso Integrado Unigran Capital
Nome da Editora
Even3
Meio de Divulgação
Meio Digital
DOI
LinkObter o DOI

Como citar

CHAVES, Carla De Araújo; LEITÃO, Maicon Matos. COMPARATIVO DA CRIOLIPÓLISE CONVENCIONAL E DE CONTRASTE NA REDUÇÃO DE GORDURA LOCALIZADA.. In: Anais do 2º CONIGRAN - Congresso Integrado Unigran Capital. Anais...Campo Grande(MS) Unigran Capital, 2021. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/conigran2021/365984-COMPARATIVO-DA-CRIOLIPOLISE-CONVENCIONAL-E-DE-CONTRASTE-NA-REDUCAO-DE-GORDURA-LOCALIZADA. Acesso em: 13/06/2024

Trabalho

Even3 Publicacoes