{{viewModel.configuracaoAnais.tituloAnais}}

{{viewModel.configuracaoAnais.localAnais}}








Aguardando geração dos anais

- Nenhum trabalho disponível -

Carregando

{{item.tituloProjeto}} {{casearNomePessoal(item.autores)}}


{{viewModel.configuracaoAnais.tituloAnais}}


Apresentação


 

Primeiramente, gostaria de cumprimentar a mesa de honra composta pelo Prof. Dr. Valdemiro Amaro da Silva Júnior (UFRPE), Maria da Paz do Nascimento, representado a MN - Diretora de Educação, Diogo José Dias Pereira - Representando a Associação AMME medicinal, palestrantes, comissão científica, comissão de comunicação e divulgação, patrocinadores e congressistas.

Boa noite!

Gostaria de prestar meus sinceros agradecimentos a Maria da Paz do Nascimento, que comigo aceitou o desafio de apoiar e conduzir o I Congresso Internacional em Análise e Pesquisa Clínica e que não mediu esforço para realização deste Congresso com excelência. Assumiu conosco o desafio de realizar um evento ambicioso, com mais de 25 palestrantes de quatro regiões brasileiras, da Bélgica, Canadá, e dos Estados Unidos, com mais de 200 congressistas, provenientes de 15 Estados brasileiros.

A troca de experiências e conhecimentos será inevitável e extremamente proveitosa para todos.

Meus agradecimentos vão também para Even3 e a comissão organizadora, representados por Jéssica Wedina, Maria Erika da silva Vilela, Marques Leonel Rodrigues da Silva, Paula Andrielle Laurentino de Oliveira, pelo excelente trabalho. Aos monitores dos seguintes estados: Pernambuco, Piauí, Bahia, Ceará, Amazonas, Pará Paraná e Minas Gerais. 

As contribuições de cada um e cada uma, são responsáveis pelo sucesso deste evento

Agradeço aos nossos patrocinadores Soécia e da Aporte Aporta, pela credibilidade e confiança depositadas no evento.

O avanço tecnológico acelerado em decorrência da pandemia possibilitou que uma minúscula microempresa realizasse, um congresso de envergadura internacional, que foi planejado e estruturado em poucos meses.

A realidade, da pesquisa clínica e da Inovação, está muito aquém do nosso potencial. Os seguintes dados, mostram essa realidade:

O Brasil está no 13º no ranking da Austin Rating de maiores economias do mundo. No fim de 2020, foi ultrapassado por Canadá, Rússia e Coréia do Sul.

Este último país tem uma área do tamanho de Pernambuco e na década de 1960, após o fim da guerra da Coreia (1950-1953), era um país arrasado pela pobreza. No ranking global de desenvolvimento, o Brasil aparecia na frente: a renda anual dos brasileiros era duas vezes maior que a dos coreanos. Tinha O PIB per capita, de apenas de US$ 100 em 1963, e em 2020 era de 31.489,12 USD. O do Brasil em 2020 era de 6.796,84 USD.

Investimento e disciplina fizeram da Coreia do Sul uma campeã em educação. Também se encontra entre os países mais avançados tecnologicamente e um dos melhores em comunicações

Precisamos de políticas sérias e comprometidas com o povo brasileiro e com o nosso desenvolvimento e ainda preservar a Amazônia.

Pois a floresta garante as chuvas para boa parte da América do Sul e tem papel central no combate ao aquecimento global e às mudanças climáticas. Abriga imensa biodiversidade, com milhares de espécies de plantas e animais, algumas ainda desconhecidas ou pouco estudadas.

É preciso investir em inovação na Amazônia, conectar as boas iniciativas locais – que valorizam a floresta em pé e uma economia de baixo carbono.

Nesse período pandêmico, a Maxiclínica fez a solicitação ao INPI de duas patentes: sendo a primeira intitulada "Aparato e processo para extração e purificação simultânea de canabinóides"  Processo BR 10 2020 015773 6 “Aparato portátil e processo para obtenção de extratos de plantas e reciclagem de solvente, empregando energia solar fotovoltaica”, número do Processo: BR 10 2022 000278 9..

 A extração via utilização de energia solar tem grande potencial na região amazônica e em áreas pouco habitadas, porém ainda não é muito usada no setor pós-colheita para a extração de excipientes ou substância ativas que poderão ser utilizadas na pesquisa clínica.

            No ranking mundial de pesquisas clínicas, o Brasil ocupa 25ª posição.    

O país ocupa, ainda a 66ª (sexagésima sexta) posição no ranking mundial de inovação.

O momento de Pandemia reforçou, ainda mais, a importância da pesquisa clínica. Estima-se que o Brasil tenha potencial para passar para a 10ª no ranking mundial de pesquisa clínica, propiciando um ganho anual de R$ 2 bilhões em investimentos e beneficiaria mais de 55 mil pacientes, entre outras melhorias.

Diante dessa realidade, a Maxiclínica Médica, resolveu organizar o I Congresso Internacional em Análise e Pesquisa Clínica abordando o tema Inovação que gera o desenvolvimento e a renda do congresso será revertida nas pesquisas clínicas sobre a ação dos canabinóides nos Transtornos do Espectro do Autismo (TEA), nas doenças de Parkinson e Alzheimer

O I Congresso Internacional em Análise e Pesquisa Clínica se propõe a discutir e socializar conhecimentos para pesquisadores, gestores, trabalhadores da área da saúde e da tecnologia e estudantes, que buscam inovar a aplicabilidade tecnológica para êxito do cuidado prestado à população, por meio de tecnologias diversas.


Portanto, configura-se como oportunidade para o desenvolvimento do potencial da Maxiclínica Médica para realização de pesquisa, primordialmente a pesquisa clínica.


Além disso, este evento proporcionará o estabelecimento de novas colaborações, discussões e a inserção dos agentes envolvidos nesse processo de construção e superação dos desafios da pesquisa.


Logo, discutir a importância das tecnologias em saúde nessa interface com a empresa privada, tem sido fundamental para o acesso à terapêuticas inovadoras baseadas em evidências e com custo-efetividade garantidos.


Tenho certeza de que teremos grandes momentos de engrandecimento pessoal e acadêmico, pautados pela inteligência e sensibilidade de nossos palestrantes, conferencistas, professores envolvidos e dos nossos congressistas.


Eu, em nome de MSc Maria da Paz Ferreira do Nascimento, Dr. Anselmo Queiroz Alves, Esp. Carlos José Alves e Edvania Maria da Silva, que assumiram comigo o desafio para compor a Comissão Executiva deste evento, e que estamos convictos de que será´ um evento que ficara´ na história deste Estado.


E, para finalizar, compartilho com todos vocês o privilégio de estar aqui neste momento e declarar aberto o I Congresso Internacional em Análise e Pesquisa Clínica.

Muito obrigado!

 Discurso de Abertura




Os desafios de um congresso virtual não desanimaram os organizadores, comissões organizadora, comunicação e divulgação; científica, e os monitores.


A DIRETORIA EXECUTIVA, representada pelos seus membros: Dr. Antonio José Alves, PhD, PDFellow – Presidente do Congresso; Dr. Anselmo Queiroz Alves, PhD – Diretor Científico; MSc Maria da Paz Ferreira do Nascimento - Diretora de Comunicação; Esp. Carlos José Alves – Tesoureiro e Edvania Maria da Silva – Secretária, vem agradecer as pessoas que compuseram a COMISSÃO ORGANIZADORA, composta por MSc Maria da Paz Ferreira do Nascimento - Presidente, Jéssica Wedna da Silva  Alves, Maria Érika da Silva Vilela, Marques Leonel Rodrigues da Silva e Paula Andrielle Laurentino de Oliveira.

Os agradecimentos se estendem à COMISSÃO CIENTÍFICA, composta pelos seguintes doutores

Prof. Dr. Valdemiro Amaro da Silva Jr; Profa. Dra. Elba Lúcia Amorim; Profa. Dra. Jane Sheila Higino; Prof. Dr. Sócrates Cabral de Holanda Cavalcanti; MSc Maria da Paz Ferreira do Nascimento; Prof. Dr. Antônio Gomes de Castro Neto; Prof. Dr. Ricardo Brandão; Prof. Dr. Flávio Ferreira da Silva.

Aos MONITORES: Angélica Jesus Rodrigues Campos (UFPI); Antônia Aline Rocha de Sousa (CHRISFAPI); Bianca Thaís Silva do Nascimento (Asces/Unita); Bruno Morais Kos - Centro Universitário Santo Agostinho/PE; Gabriela Cruz Nascimento (UFPA); Jennifer Martins Pereira (UEM-PR); Kaline Silva Meneses (Unidompedro-BA); Karolaine de Oliveira Barra (Escola Superior da Amazônia); Lívia Karen Barbosa de Brito (UFPI); Marcela Dias de Freitas (UFPE); Rachel Discacciati de Baena  (UNIPAC); Victória de Souza Nery (FASP); Yasmim Ferreira de Araujo Costa (Asces/Unita); Yohana Souza Silva (UFPE).

O foco do congresso foi, a inovação que gera o desenvolvimento, contando com as seguintes áreas temáticas:

Inovação em análises clínicas e toxicológica

Inovação na pesquisa clínica

Inovação na pesquisa com canabinóides

Pesquisa com Cannabis:  aspectos legais

Inovação na pesquisa com fitoterápico

Inovação tecnológica para saúde.

Quero lembrar aos senhores e as senhoras, que a Maxiclínica Médica, é uma microempresa privada, que se propôs a organizar um congresso de envergadura internacional juntamente com outra empresa privada a MN Ciência e Arte Ltda.

 

Durante oito dias, houve a participação de 44 palestrantes de várias regiões do país, como também de outros países, como da Bélgica, Canadá, Estados Unidos, que proferiram conferências, minicursos e participaram de meses redondas, computando uma carga horária de 40 horas de atividades. Foram envolvidos profissionais da saúde, ciência, tecnologia e inovação.

Nossos calorosos agradecimentos aos profissionais que se dispuseram para ministrar 3 mini cursos, sendo o primeiro minicurso de introdução ao neurofeedback, ministrados pelos profissionais  MSc. Paulo Cezar do Nascimento Filho, MSc. Jorgeane da Mota Trindade de Oliveira e pelo Prof. Dr. Giuliano Emerenciano Ginani. O segundo minicurso sobre a Introdução a abordagem integral de autismo: diagnóstico e tratamento, ministrado pela Dra. Michele Freitas, MD e o terceiro Extração, isolamento e purificação de compostos ativos a partir de Plantas Medicinais, ministrado pela MSc Maria da Paz Ferreira do Nascimento.

Foram aprovados 38 trabalhos na forma de resumo simples, resumo expandido, relato de caso e artigo completo. Os artigos completos foram apresentados na forma oral e ou outros trabalhos na forma de e-poster. Os trabalhos abordaram pesquisas e reflexões sobre as inter-relações entre pesquisa clínica, ciência e inovação.

 

Todo material foi gravado e que será disponibilizado para divulgação no livro de resumo, com ISBN.

 

A ideia de trabalhar com resumo expandido, relato de caso e artigo completo, de maneira que pudéssemos ter acesso aos últimos resultados da pesquisa, principalmente com Cannabis, como também ajudar a construir os próximos passos da pesquisa clínica e da inovação, começando uma outra etapa da pesquisa.

Foram concedidas 3 menções honrosas

Em sua primeira edição, o 1º. Congresso em análise e pesquisa clínica, ofereceu demonstrações de sua importância e grandeza, não apenas na integração entre a análise e pesquisa clínica, como também pela qualidade e quantidade de pesquisas que vêm sendo realizadas, em diversas áreas do conhecimento, gerando possibilidades para o desenvolvimento da sociedade e ratificando a importância do investimento na pesquisa.

 

Agradeço a todos aqueles que durante duas semanas, incansavelmente, fizeram funcionar a infraestrutura deste evento, que conosco colaboraram e que nos permitiram tornar realidade estes dias de aprendizado e confraternização.

 

Resta-nos agora, unir-nos para levar adiante estas estratégias de trabalho que finalmente darão aos usuários da região as mesmas oportunidades daqueles dos países que lideram no campo da pesquisa.

 

O presente, na sua modernidade, e o futuro nas suas perspectivas, nos reservam através da tecnologia de ponta, momentos de perplexidade e de avanços na área da saúde.

 

Quero agradece imensamente, aos quase 250 participantes que foram os responsáveis pelo sucesso do evento, que teve uma jornada de 40 horas de trabalho em 2 semanas,

Agradeço o grande envolvimento das Comissões, que fizeram a diferença na avaliação dos trabalhos, no engajamento na condução das comunicações e a participação prestimosa de 13 monitores voluntários, que são alunos de vários cursos de graduação e de vários estados, auxiliando os coordenadores nas salas virtuais e no diálogo com os palestrantes.   


Estamos felizes com os dias intensos que vivemos e a sensação real de que estivemos juntos neste Congresso.

 


Discurso de Encerramento







Prof. Dr. Antonio José Alves, PhD

Presidente do Congresso



TRABALHO DESTAQUE DO EVENTO



É com imenso prazer que concedemos ao trabalho intitulado " DESENVOLVIMENTO DE PONTOS QUÂNTICOS DE SILANIZADOS PARA OTIMIZAÇÃO DAS PROPRIEDADES ÓPTICAS E APLICAÇÃO EM TERAPIA FOTODINÂMICA o Certificado de Honra ao Mérito pelo desenvolvimento de pesquisa experimental.


 

PALAVRA DA EDITORA



Esse é um volume especial de lançamento como estreia dos  Anais do I Congresso de I CONGRESSO INTERNACIONAL DE ANÁLISE E PESQUISA CLÍNICA - INOVAÇÃO QUE GERA O DESENVOLVIMENTO Ist INTERNATIONAL CONGRESS ON CLINICAL ANALYSIS AND CLINICAL TRIALS - INNOVATION GENERATING DEVELOPMENT. Fazem parte desse volume 38 trabalhos que foram apresentados durante o evento realizado on-line no período de 31 de janeiro a 10 de fevereiro de 2022. São trabalhos de pesquisadores e estudantes que estiveram conosco por duas semanas apoiando ciência, inovação e cultura, pois tivemos ainda escritoras e artistas que abrilhantaram com seus textos o final de cada dia do nosso evento.


Quero manifestar meu imenso agradecimento a todos os que junto conosco fizeram do evento um sucesso. Em uma época de grandes desafios para todas as áreas do conhecimento, e diante de uma pandemia, as pesquisas precisam desse apoio e união por parte de todos aqueles que contribuem para um futuro com ciência, tecnologia e inovação.


Profa. MSc. Maria da Paz Ferreira do Nascimento

Editora






Periodicidade da publicação
{{viewModel.denominacaoPeriodicidade}}
Idioma(s)
Português
Editor
Even3 - R. Sen. José Henrique, 231 - Sala 509 - Ilha do Leite, Recife - PE



Periodicidade da publicação
{{viewModel.denominacaoPeriodicidade}}
Idioma(s)
Português
Editor
Even3 - R. Sen. José Henrique, 231 - Sala 509 - Ilha do Leite, Recife - PE
{{item.denominacao}}

Responsável


Maxiclínica Médica Ltda

Secretaria do Evento
edvania.max@hotmail.com
+55 (81) 983683835


Não existem edições anteriores