{{viewModel.configuracaoAnais.tituloAnais}}

{{viewModel.configuracaoAnais.localAnais}}








Aguardando geração dos anais

- Nenhum trabalho disponível -
{{item.tituloProjeto}} {{casearNomePessoal(item.autores)}}


{{viewModel.configuracaoAnais.tituloAnais}}


Apresentação

A Associação dos Arquivistas do Estado do Rio Grande do Sul (AARS), em sua gestão 2020-2022, resgata seu principal evento em prol dos Arquivos e da Arquivologia: o Seminário Regional de Arquivos. Em sua sétima edição e com o tema “Fontes e Pesquisa em Ambiente Digital”, o encontro não era realizado há mais de uma década.

Com o apoio institucional do Departamento de Arquivo Central, da Universidade Federal de Santa Maria, seu objetivo foi reunir arquivistas e pesquisadores de fontes primárias para debater o acesso a documentos e informações em ambientes virtuais. De forma inédita, o evento foi realizado on-line, transmitido ao vivo pelo pela plataforma Even3 - https://www.even3.com.br/ - e acolhendo pela primeira vez apresentação de trabalhos em dois eixos temáticos distintos.

A AARS oferta estes anais a comunidade, no intuito de contribuir com o debate arquivístico, sobre preservação, acesso e gestão de documentos e informações em ambientes virtuais.


Histórico do Seminário


I Seminário Regional de Arquivos

AARS, Curso de Arquivologia UFRGS, Departamento de Documentação UFSM

16 de maio de 2001 na FABICO UFRGS Porto Alegre


II Seminário Regional de Arquivos

Tema: Tecnologias da Informação em Arquivologia

AARS, Curso de Arquivologia e Departamento de Arquivo Geral da UFSM, Arquivo Histórico Municipal de Santa Maria

22 de agosto de 2002 na UFSM


III Seminário Regional de Arquivos

Tema: Modernização da Administração Documental

AARS, Prefeitura Municipal de Canoas

30 de maio de 2003 na Câmara de Indústria, Comércio e Serviços em Canoas


IV Seminário Regional de Arquivos

Tema: A Preservação dos Documentos Eletrônicos

AARS, Arquivo Público do RS e Arquivo Histórico Moysés Velhinho

02 de junho de 2004 no DAER Porto Alegre


V Seminário Regional de Arquivos

Tema: Arquivos Universitários

AARS, UFRGS

23 e 24 de agosto de 2007 em Porto Alegre


VI Seminário Regional de Arquivos

Tema: O Processo Eletrônico no Poder Judiciário

AARS, Ministério Público

11 de agosto de 2010 no Palácio do Ministério Público em Porto Alegre





Programa


16 de outubro de 2020 – sexta-feira

14h – 16h

Oficina Arquivos Pessoais: Sujeito, Contexto e Organicidade – Vanessa Campos, arquivista e historiógrafa, coordenadora do Arquivo Histórico da Cúria Metropolitana de Porto Alegre.


19h – Momento cultural

Apresentação artístico-musical

Ismael Neves - Graduado em Música pela Universidade Federal de Santa Maria, cantor e pianista, atua como maestro e pianista do coral CE Canta, desenvolvido pelo Laboratório de Educação Musical do Centro de Educação da UFSM

Apresentação artística de dança

Alline Fernandez – Graduada em Educação Física e Especialista em Saúde e Qualidade de Vida, é também mestranda em Educação (UFSM) pesquisando Dança e Educação. É idealizadora do Grupo Integração e Arte, atuando como Diretora, Coreógrafa, Professora e Bailarina. Na criação de seus trabalhos a pesquisa de movimento tem destaque, com aproximações da dança jazz e dança contemporânea.


19h30min – Palestra de abertura

Ciência, Saúde e Arquivos: desafios em qualquer tempo

Paulo Roberto Elian dos Santos - Doutor em História pela Universidade de São Paulo (USP), pesquisador e diretor da Casa de Oswaldo Cruz / Fundação Oswaldo Cruz, docente do Programa de Pós-Graduação em Preservação e Gestão do Patrimônio Cultural das Ciências e da Saúde

Mediadora: Profa. Dra. Glaucia Vieira Ramos Konrad


17 de outubro de 2020 – sábado

9h30min – Mesa de Debate Preservação de Dados Médicos e Sociais sobre o Covid 19 no Rio Grande do Sul

- Lauduz.org - a primeira plataforma de Telemedicina sem fins lucrativos do Brasil

Fábio Lopes Pedro, médico e Professor de Infectologia da UFSM

Wilson Zatt acadêmico do 7º semestre de Medicina da UFN

- Projeto “Documentando a experiência da COVID-19 no Rio Grande do Sul”, sob iniciativa do APERS

Rodrigo de Azevedo Weimer, Doutor em História pela UFF, Professor colaborador do PPG História da UFRGS e Historiador do Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul

Clarissa Sommer Alves - Historiadora do Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul

Mediador: Arquivista Vinícius Mitto Navarro


14h – 17h - Apresentação de comunicações

Sala 1 – Eixo temático 1 – Acesso a Informação Digital em Arquivos Permanentes

Sala 2 – Eixo temático 2 – Preservação de Patrimônio Documental Arquivístico





Comunicações


Sala 1 – Eixo temático 1 – Acesso a Informação Digital em Arquivos Permanentes


Sala 2 – Eixo temático 2 – Preservação de Patrimônio Documental Arquivístico


A proteção especial aos documentos de valor histórico e o acesso à essas fontes tem sido alvo de diversos debates nos últimos anos na área de Arquivologia, especialmente quando essas discussões envolvem as ferramentas da tecnologia para gestão, preservação e acesso às informações. Falar de patrimônio documental, em qualquer de suas faces, também implica em falar de memória, em seus múltiplos tempos e lugares. Nessa perspectiva é que foram apresentados os trabalhos do “7º Seminário Regional de Arquivos”, promovido pela Associação dos Arquivistas do Estado do Rio Grande do Sul – AARGS. Os textos destes trabalhos, reunidos e publicados nos anais do evento, permitem ao leitor acompanhar o debate atual e conhecer mais sobre as experiências, iniciativas e soluções encaminhadas pelos profissionais que atuam nessa temática. As apresentações foram divididas em dois Eixos Temáticos: Acesso a Informação Digital em Arquivos Permanentes e Preservação de Patrimônio Documental Arquivístico.

No primeiro eixo, intitulado Acesso a Informação Digital em Arquivos Permanentes foram apresentados cinco trabalhos. A implantação do Sistema de Gestão do Assentamento Funcional Digital foi discutida com ênfase em sua contribuição durante o período de Pandemia da Covid-19, enfatizando que foi uma oportunidade de amadurecimento para atuar com as atividades de gestão de pessoas de forma remota. No âmbito dos acervos de instituições de saúde, foi apresentado o trabalho que tratou sobre a aderência do Ministério da Saúde ao Ciclo de Curadoria Digital, como uma das alternativas utilizadas para diminuir os riscos de perda de informação, integralidade do acervo, autenticidade, acesso e reuso dos documentos digitais. Ainda relacionado sobre instituições de saúde, o eixo contou com a apresentação da pesquisa que discutiu a gestão da informação do processo ambulatorial do Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM) e sua aderência ao atendimento a Lei de Acesso à Informação (LAI). O conceito de egodocumento foi apresentado com base na análise de 46 agendas que datam de 1980 a 2012 e que compõem o acervo pessoal da médica Gilberta Bensabath. Por fim, o eixo teve a apresentação das fontes de pesquisa para a memória de Mariazinha Penna, uma santa popular da cidade de Santa Maria (RS).

No eixo Preservação de Patrimônio Documental Arquivístico, o primeiro trabalho destacou um projeto de extensão realizado pelo Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho, que mapeou a documentação histórica das Câmaras Municipais no contexto administrativo colonial e imperial dos municípios do Rio Grande do Sul, entre 1747 e 1889, e procedeu às atividades de descrição arquivística, digitalização – com a construção de um escâner artesanal - e publicação na plataforma de acesso Access to Memory – AtoM. O segundo trabalho apresentado trouxe as problemáticas referentes à análise e descrição de fotografias, cujo acervo objeto da pesquisa foi o acervo fotográfico do Colégio Centenário, de Santa Maria, RS. O terceiro trabalho, ao abordar a temática do crime de defloramento em Santa Maria na década de 1930, discutiu a importância dos processos-crime de valor histórico como fonte de pesquisa e o rápido acesso às fontes quando a instituição disponibiliza o acervo na internet, levantando discussões sobre a digitalização de manuscritos e o reconhecimento digital de caracteres, assim como a temática da paleografia.

O quarto trabalho apresentado, discorreu sobre as ações de gestão e preservação das fontes documentais da Congregação das Irmãs Franciscanas da Penitência e Caridade Cristã, enfatizando a importância desses acervos para os estudos na área de História da Educação, destacando-o como patrimônio. O quinto trabalho apresentado, discutiu as formas de preservação da memória cultural do povo cigano no Rio Grande do Sul, entre os relatos orais e os documentos escritos, suscitando questões referentes aos domínios público e privado que incidem no acesso a esses documentos, cuja problemática influencia diretamente nas decisões técnicas e político-administrativas de preservação institucional e acesso público à esse patrimônio documental. O sexto e último trabalho apresentado dentro do eixo temático II, discorreu sobre arquivos pessoais e patrimônio, ao destacar o projeto “Arquivo Pessoal Alcides Saldanha: organização e difusão de acervo arquivístico”, cujas atividades estão em andamento e visam tratar o arquivo pessoal ao proceder à identificação dos tipos documentais, elaboração e aplicação do quadro de arranjo, ordenação interna, descrição arquivística e digitalização dos documentos.

Os trabalhos apresentados apontam para o crescente interesse dos pesquisadores pela área de Patrimônio Cultural vista sob a ótica da Arquivologia, a introdução de novas e profundas reflexões e a indicação de novos caminhos para a solução das dificuldades que se apresentam. Além disso, os trabalhos apontam para uma crescente demanda no acesso, uso e reuso das informações no âmbito digital, sejam elas documentações ainda utilizadas administrativamente ou para fontes de pesquisa histórica. O período de Pandemia do Covid-19 sob o qual a humanidade ainda está ultrapassando forçou, de certa forma, a adaptação das instituições para o trabalho e o acesso a fontes remotamente, enfatizando a necessidade do desenvolvimento e implantação de ferramentas que atuem neste âmbito. Cabe destacar a pluralidade dos trabalhos apresentados, mostrando a interface mais ampla e dinâmica do trabalho das e dos Arquivistas. A AARS atua pelo fortalecimento profissional em âmbito regional, e estes trabalhos evidenciam a importância desta profissão na sociedade. A AARS agradece a todos que submeteram seus trabalhos para este evento, especialmente os alunos de graduação e seus professores que os incentivaram a apresentação num evento regional.


Coordenadores das salas: 

Dhion Carlos Hedlund

Jonas Ferrigolo Melo





Periodicidade da publicação
{{viewModel.periodicidade.valor}} Anual
Idioma(s)
Português
Editor
Even3 - R. Sen. José Henrique, 231 - Sala 509 - Ilha do Leite, Recife - PE




Periodicidade da publicação
{{viewModel.periodicidade.valor}} Anual
Idioma(s)
Português
Editor
Even3 - R. Sen. José Henrique, 231 - Sala 509 - Ilha do Leite, Recife - PE
{{item.denominacao}}

Responsável


Não existem edições anteriores