MORFOLOGIA DE CANAIS SECRETORES NO FLOEMA SECUNDÁRIO CAULINAR DE PROTIUM OVATUM ENGL. (BURSERACEAE)

Publicado em 04/07/2022 - ISBN: 978-65-5941-740-7

Título do Trabalho
MORFOLOGIA DE CANAIS SECRETORES NO FLOEMA SECUNDÁRIO CAULINAR DE PROTIUM OVATUM ENGL. (BURSERACEAE)
Autores
  • Juan de Nicolai
  • Tatiane Maria Rodrigues
Modalidade
Resumos simples
Área temática
Anatomia Vegetal
Data de Publicação
04/07/2022
País da Publicação
Brasil
Idioma da Publicação
Português
Página do Trabalho
https://www.even3.com.br/anais/41erbot/413527-morfologia-de-canais-secretores-no-floema-secundario-caulinar-de-protium-ovatum-engl-(burseraceae)
ISBN
978-65-5941-740-7
Palavras-Chave
crescimento secundário, desenvolvimento, estrutura secretora, exploração de resina, lignificação,
Resumo
Espécies de Burseraceae são conhecidas pela produção de resina com grande valor ecológico, econômico e medicinal. Protium ovatum Engl. é um arbusto endêmico do Cerrado e representa uma das espécies mais exploradas por agroextrativistas na comercialização de produtos não-madeireiros. A secreção produzida por essa espécie apresenta ação tripanocida, atua no combate de fungos do gênero Candida e no controle de insetos praga do feijão. O objetivo desse trabalho foi analisar as características morfológicas dos canais secretores em diferentes regiões do floema secundário caulinar de P. ovatum. Amostras de ramos caulinares (4,0cm de diâmetro) foram coletadas de indivíduos (n=5) ocorrentes no cerrado e processadas segundo técnicas usuais em anatomia vegetal. O laminário foi analisado ao microscópio de luz Olympus BX41 e dados morfométricos foram obtidos utilizando o software Cell B. O floema da casca caulinar de P. ovatum foi dividido em três regiões: não dilatada (mais interna), parcialmente dilatada (intermediária) e altamente dilatada (mais externa). Nas regiões não dilatada e parcialmente dilatada, os canais apresentaram células epiteliais com paredes pecto-celulósicas delgadas, núcleo volumoso e citoplasma denso, características associadas com atividade secretora. Na porção altamente dilatada do floema os canais secretores apresentam área total (epitélio secretor + lume) maior que nas demais regiões floemáticas, o que pode estar relacionado ao processo de fusão de canais secretores envolvido na formação da rede secretora anastomosada que caracteriza essa espécie. Nessa região floemática foi comum a ocorrência de canais secretores com células epiteliais lignificadas, o que os torna inativos em secreção. Características semelhantes foram descritas para espécies arbóreas da família, mostrando que existe um padrão de desenvolvimento dos canais secretores em plantas de Burseraceae com diferentes portes. Considerando que a extração da secreção é feita a partir de incisões na casca caulinar, nossos dados fornecem subsídios para o desenvolvimento de técnicas mais eficientes e sustentáveis de exploração da secreção produzida por P. ovatum. (CNPq - 131900/2017-0 e 303981/2018-0; CAPES: código do financiamento - 001)
Título do Evento
41 Encontro Regional de Botânicos
Título dos Anais do Evento
Anais do 41º Encontro Regional de Botânicos - Regional MG, BA, ES
Nome da Editora
Even3
Meio de Divulgação
Meio Digital
DOI
LinkObter o DOI

Como citar

NICOLAI, Juan de; RODRIGUES, Tatiane Maria. MORFOLOGIA DE CANAIS SECRETORES NO FLOEMA SECUNDÁRIO CAULINAR DE PROTIUM OVATUM ENGL. (BURSERACEAE).. In: Anais do 41º Encontro Regional de Botânicos - Regional MG, BA, ES. Anais...Itabuna(BA) UFSB, 2021. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/41erbot/413527-MORFOLOGIA-DE-CANAIS-SECRETORES-NO-FLOEMA-SECUNDARIO-CAULINAR-DE-PROTIUM-OVATUM-ENGL-(BURSERACEAE). Acesso em: 22/06/2024

Trabalho

Even3 Publicacoes