BIOPROSPECÇÃO DE PEROXIDASES VEGETAIS: UMA ALTERNATIVA AO TRATAMENTO DE CORANTES PROVENIENTES DE REJEITOS DE CURTUMES

Publicado em 21/06/2022 - ISBN: 978-65-5941-697-4

Título do Trabalho
BIOPROSPECÇÃO DE PEROXIDASES VEGETAIS: UMA ALTERNATIVA AO TRATAMENTO DE CORANTES PROVENIENTES DE REJEITOS DE CURTUMES
Autores
  • Luis Carlos Silva Santos
  • Maria Lair Saboia de Oliveira
Modalidade
Resumo - SICTI
Área temática
Ciências Exatas e da Terra
Data de Publicação
21/06/2022
País da Publicação
Brasil
Idioma da Publicação
Português
Página do Trabalho
https://www.even3.com.br/anais/2cppgi_ifba/414947-bioprospeccao-de-peroxidases-vegetais--uma-alternativa-ao-tratamento-de-corantes-provenientes-de-rejeitos-de-curt
ISBN
978-65-5941-697-4
Palavras-Chave
Química verde; Peroxidases Vegetais; Biodegradação
Resumo
A agricultura irrigada na região do Vale do São Francisco possibilitou o cultivo de diversas espécies vegetais, com destaque para o eixo Petrolina-Juazeiro, que corresponde ao maior polo de fruticultura do país. É nesse contexto que diferentes tipos de uvas (Vitis sp) são amplamente comercializadas, tanto em suas formas in natura quanto como derivados (sucos, vinhos, por exemplo). Quando inserimos um ponto de vista químico sob este vegetal, nota-se sua capacidade de escurecimento quando exposta à atmosfera. Tal característica é um forte indicativo da presença de importantes enzimas, denominadas de peroxidases vegetais. Estas, por sua vez, podem ser aplicadas na degradação de compostos orgânicos conjugados de forte coloração (característicos dos corantes presentes em rejeitos têxteis e de curtumes, por exemplo) e atuarem como uma possível “etapa verde” na biorremediação destes efluentes. Por conseguinte, o presente trabalho teve como objetivo, identificar a presença de peroxidases vegetais na uva verde com semente, avaliando suas presenças na polpa, na casca e no pedicelo, além de avaliar suas capacidades de degradação de corantes conjugados através de experimentos qualitativos com azul de metileno e violeta genciana. Para tanto, foram realizados testes do guaiacol com a polpa, casca e pedicelo, a fim de detectar a presença das peroxidases. Todas as amostras avaliadas apresentaram resultado positivo, com escurecimento característico do teste do guaiacol (coloração vermelho-tijolo). De posse destes resultados, as amostras vegetais foram avaliadas frente aos corantes, com resultados qualitativos positivos e promissores no que tange às suas aplicações na degradação de corantes conjugados. Desse modo, o presente trabalho, além de contribuir com a formação e conhecimento do discente envolvido, tornou possível, embora de modo simplificado, uma investigação qualitativa do potencial biotecnológico da região do Vale do São Francisco, mostrando que, além do grande potencial comercial já conhecido, é possível que tenhamos um forte arsenal enzimático presente nos vegetais que ali se cultivam, possível de ser aplicado no tratamento de rejeitos orgânicos e de forte coloração. REFERENCIAS: DE OLIVEIRA LIMA, Maria Lair Sabóia; DOS SANTOS ALCEU, Paloma; GONÇALVES, Caroline da Costa Silva. Investigação qualitativa da biodegradação de corantes têxteis do tipo azo utilizando células de batata doce (Ipomoea batatas) como fonte de biocatalisador. Revista Sítio Novo, v. 4, n. 2, p. 30-39, 2020. COIMBRA DE SÁ, Natalia; SALVADOR SILVA, Emília Maria; SILVA BANDEIRA, Ariadna da. A cultura da uva e do vinho no Vale do São Francisco. RDE-Revista de Desenvolvimento Econômico, 2015. CRISÓSTOMO, Antonio Pires; SICSÚ, Abraham Benzaquen. Inovação tecnológica competitiva no Semiárido do Vale do São Francisco: um estudo das empresas vinícolas. In: Anais do Congresso de Desenvolvimento Regional de Cabo Verde. 2009. SOUSA, Raimunda. A AGRICULTURA IRRIGADA E O SELO IG(INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS) NO VALE DO SÃO FRANCISCO. VII Congresso Brasileiro de Geografos. p.1-17, agost. 2014.
Título do Evento
II Congresso de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação do IFBA
Título dos Anais do Evento
Anais do II Congresso de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação do IFBA
Nome da Editora
Even3
Meio de Divulgação
Meio Digital
DOI
LinkObter o DOI

Como citar

SANTOS, Luis Carlos Silva; OLIVEIRA, Maria Lair Saboia de. BIOPROSPECÇÃO DE PEROXIDASES VEGETAIS: UMA ALTERNATIVA AO TRATAMENTO DE CORANTES PROVENIENTES DE REJEITOS DE CURTUMES.. In: Anais do II Congresso de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação do IFBA. Anais...Salvador(BA) IFBA, 2021. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/2CPPGI_IFBA/414947-BIOPROSPECCAO-DE-PEROXIDASES-VEGETAIS--UMA-ALTERNATIVA-AO-TRATAMENTO-DE-CORANTES-PROVENIENTES-DE-REJEITOS-DE-CURT. Acesso em: 16/06/2024

Trabalho

Even3 Publicacoes