CORPOS MARCADOS, CORPOS QUE MARCAM: O DESENHO DA CRIANÇA ENQUANTO MARCAS E EXTENSÃO DE SUAS EXPERIÊNCIAS AUDIOVISUAIS E DE SEU CONHECIMENTO DISCURSIVO

Publicado em 04/07/2022 - ISBN: 978-65-5941-741-4

DOI
10.29327/165577.1-1
Título do Trabalho
CORPOS MARCADOS, CORPOS QUE MARCAM: O DESENHO DA CRIANÇA ENQUANTO MARCAS E EXTENSÃO DE SUAS EXPERIÊNCIAS AUDIOVISUAIS E DE SEU CONHECIMENTO DISCURSIVO
Autores
  • Isac dos Santos Pereira
Modalidade
Resumo Expandido
Área temática
Linguística, Letras e Artes
Data de Publicação
04/07/2022
País da Publicação
Brasil
Idioma da Publicação
Português
Página do Trabalho
https://www.even3.com.br/anais/1_jip_cbra/415260-corpos-marcados-corpos-que-marcam--o-desenho-da-crianca-enquanto-marcas-e-extensao-de-suas-experiencias-audiovis
ISBN
978-65-5941-741-4
Palavras-Chave
Palavras-chave: Audiovisual. Desenho. Criança. Discurso oral. Criatividade.
Resumo
O presente artigo pretende mostrar em como as experiências propiciadas pelas interações da criança com os produtos audiovisuais podem possibilitar uma aprendizagem qualitativa verificada a partir dos desenhos que são feitos e tornam-se extensão de seu conhecimento, bem como trampolim para a configuração e desenvolvimento de seu discurso oral, que por vezes, também toma todo o corpo como apoio, visto que ele passa a carregar marcas de suas experiências pregressas. Foi utilizado como método a pesquisa bibliográfica e a de campo. Tão logo, verificou-se que para além de inócuas produções com sons e imagens, as obras audiovisuais quando bem mediadas constroem espectadores mais ativos, capazes de serem criativos e autores de seu próprio discurso enquanto sujeito pensante, reflexivo, falante. Aqui, entende-se que face as novas conformações sociais empregadas pelo desenvolvimento tecnológico afeitos as épocas, atualmente as relações simbólicas e a maneira como a criança aprende passam a ser entendidas de outro jeito pondo-se em paralelo às anteriores, de alguns anos atrás. Hoje, mais do que nunca, entende-se que a assimilação dos constructos que entornam a criança, sejam os palpáveis ou as próprias produções audiovisuais, carece da atuação de diversos campos sensoriais, que retém e encaminham as informações às diversas vias cerebrais. Logo, em diálogo com os pressupostos do pensamento complexo de Edgard Morin, doravante, compreende-se que há uma conexão entre as animações e o discurso poético e oral da criança enquanto constructos complexos, que se presentificam em suas memórias e constituem parte de seu processo imaginativo. Aqui é entendido que tais narrativas, animadas ou não, serviram e servem como base na conformação do arcabouço imagético e sonoro da criança que a consome —não de maneira passiva— agregando-as e externalizando-as por meio de seu grafismo e sua fala. Ressalta-se que as proposições das fases do grafismo infantojuvenil sistematizada por Iavelberg, que compreende desde os primeiros rabiscos da criança até as proposições gráficas são tomadas como a base ao se analisar desenhos. Todo o constructo pleno do indivíduo decorre de diversos fatores indissociáveis aos saberes que se instauram a partir da inserção no campo reflexivo do conhecimento. A Arte e dentro dela, o galgar criativo atrelado ao discurso, soma-se nesse processo como fator constituinte e imprescindível, instigando, sensibilizando e inquietando a criança dentro de um contexto transeunte e imprevisível, que requer olhares e ações que deflagram o ócio do pouco ou do não saber. De forma geral, essa interação (Criança e produtos audiovisuais), que para o docente tem que ser clara, é mais do que necessária na atual contextura na qual estão todos inseridos. Adiante, como prelúdio às análises da relação criança e Imagem animada, os escritos se deslocam brevemente para salientar a interlocução entre as obras audiovisuais e as produções das crianças de EMEI e EMEFs, verificando questões sociais, imaginárias, culturais e identitárias que subjazem às suas produções, sejam elas visuais, corporais e orais.
Título do Evento
1ª JIP - Jornada Interdisciplinar de Pesquisa do Campus Brasília
Título dos Anais do Evento
Anais da JIP - Jornada Interdisciplinar de Pesquisa do IFB
Nome da Editora
Even3
Meio de Divulgação
Meio Digital
DOI

Como citar

PEREIRA, Isac dos Santos. CORPOS MARCADOS, CORPOS QUE MARCAM: O DESENHO DA CRIANÇA ENQUANTO MARCAS E EXTENSÃO DE SUAS EXPERIÊNCIAS AUDIOVISUAIS E DE SEU CONHECIMENTO DISCURSIVO.. In: Anais da JIP - Jornada Interdisciplinar de Pesquisa do IFB. Anais...Brasília(DF) IFB - Instituto Federal de Brasília - Campus Brasília, 2021. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/1_JIP_CBRA/415260-CORPOS-MARCADOS-CORPOS-QUE-MARCAM--O-DESENHO-DA-CRIANCA-ENQUANTO-MARCAS-E-EXTENSAO-DE-SUAS-EXPERIENCIAS-AUDIOVIS. Acesso em: 24/06/2024

Trabalho

Even3 Publicacoes